Buscar

Semana Estadual do Turismo vai debater retomada das atividades no Pará


Foto: Baltazar Costa (AID/Alepa)

O Pará é o segundo maior Estado em extensão da Amazônia Brasileira e rico em belezas naturais, artesanato, gastronomia, atividades musicais e manifestações culturais e religiosas próprias que se destacam pela originalidade e criatividade. É considerado a terra dos sabores, das cores, do ritmo, do folclore e da fé. 


Esses são alguns dos diferenciais que tornam o Pará uma região de grande potencial turístico, que conta, desde novembro de 2019, com uma política de incentivo, através da Lei 8.924, conforme prevê o Projeto de Lei nº 173/2019, que institui a Semana do Turismo no Estado do Pará. De iniciativa da deputada Paula Gomes, presidente da Comissão do Turismo, a Lei sancionada, tem o objetivo de discutir, promover e apoiar ações que estimulem o desenvolvimento do turismo em todo o território paraense. 


Como toda atividade do setor terciário, o turismo movimenta, direta e indiretamente, diversos outros segmentos econômicos importantes. E a proposta consiste em realizar eventos anualmente durante a última semana do mês de setembro, período em que se comemora o Dia Mundial do Turismo, celebrado no dia 27 de setembro, data criada pela Organização Mundial do Turismo (OMT) no ano de 1980. 


De acordo com a Lei, a Semana Estadual do Turismo visa valorizar as atividades que são fundamentais para a geração de emprego e renda e desenvolvimento econômico e social do Pará, através de debates e iniciativas que venham fortalecer o potencial turístico dos atrativos e riquezas naturais que precisam ser fomentados. 


Com o tema “Turismo como foco de desenvolvimento regional em tempos de pandemia e o papel dos municípios”, uma Sessão Especial está programada  para o próximo dia 24, às 14h, no plenário Newton Miranda. Será um momento para reunir relatos de cases de sucesso nos municípios do Estado, que promovem destinos turísticos, produtos e o fluxo de visitantes, contribuindo assim com a geração de trabalho, renda, bem-estar e qualidade de vida, além  de ser um encontro entre representantes e agentes do setor turístico para  contribuir com a retomada da “nova normalidade” e retorno do crescimento socioeconômico nos municípios paraenses.Foto: Baltazar Costa (AID/Alepa)


“A Semana Estadual do Turismo tem como objetivo, discutir, promover e apoiar ações que incentivem a importância do turismo no Pará. O evento será importante para discutir o turismo com foco regional pós pandemia e o papel dos municípios nessa construção. Todos nós sabemos que o novo cenário de pandemia trouxe mudanças de hábitos, e é hora de fomentar o turismo regional como forma de fortalecer o ecoturismo, o turismo de natureza, o turismo rural, para gerar oportunidades ao setor que foi duramente abalado com a crise do novo coronavírus”, afirmou Paula Gomes.                                     


“Vários são os projetos oriundos nos municípios do estado do Pará, que já implementados, contribuem com o turismo regional. Com certeza, a Sessão Especial será um momento adequado para socializar tais informações, projetos, políticas públicas e novas expectativas, que todos estão visionando para o chamado “novo normal”, mediante a reinvenção que se faz necessária por conta da pandemia que tomou conta da ordem planetária mudando a vida das populações”, ressaltou a parlamentar. 


Dados - É um segmento que gera trabalho, renda e emprego e funciona como alternativa de desenvolvimento econômico. Em 2018, o Turismo no Pará injetou R$700 milhões na economia do estado, com a vinda de mais de 1 milhão de turistas, acréscimo de 2,5% no número de visitantes, em relação a  2017, de acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) e da Secretaria de Estado de Turismo. Porém, com a pandemia, o segmento é uma alternativa para retomada da nova normalidade social e econômica, após um semestre em que o cenário foi de retrocesso no desemprego e queda de produção. 


“Entre as ações propostas voltadas para o turismo está a vontade para convergir iniciativas que vão favorecer a retomada da nova normalidade do segmento turístico e caminhos para continuar a trilhar essa trajetória, que a partir desse cenário de pandemia terá que ser conduzida de forma responsável”, disse a deputada, esclarecendo que será de forma segura, a fim de garantir a saúde e a vida das pessoas, e a manutenção das fronteiras municipais abertas, para que o turismo volte a crescer e os municípios voltem ao cenário de desenvolvimento com a contribuição do turismo.     


Fonte: Alepa