top of page
Buscar

Pesquisa: 60% dos brasileiros aprovam o desempenho pessoal de Lula


Ricardo Stuckert/PR - 96% dos eleitores de Lula dizem que repetiriam o voto

Para a maioria (53,9%), governo Lula é melhor do que o anterior. Na economia, 35% afirmam que a situação melhorou, e metade dos entrevistados está otimista

Por Redação RBA - Pesquisa do Instituto Opinião encomendada pelo Congresso em Foco, divulgada nesta segunda-feira (21), revela que 59,7% dos brasileiros aprovam o trabalho pessoal do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Os que desaprovam somam 34,1%, enquanto 6,3% que não sabem ou não responderam.

Até mesmo entre eleitores do ex-presidente Jair Bolsonaro, 22% aprovam o desempenho pessoal de Lula, mas a maioria ainda desaprova (70%), enquanto 8% não responderam. Entre os próprios eleitores, o atual presidente registra 94% de aprovação, contra apenas 3% que desaprovam.

No geral, a avaliação pessoal do presidente é maior no Nordeste – 77% de aprovação, contra 25,2% que desaprovam. O pior cenário é na região sul, onde 50% aprovam, contra 40,7% que desaprovam.

Em relação à avaliação do governo, 15,6% avaliam como “ótimo”, enquanto outros 26,8% avaliam como “bom”. Além disso, 25,6% classificam como “regular”. A avaliação negativa soma 27,2% – “ruim”, com 8%, e “péssimo”, 19,2%.

Lula x Bolsonaro

A pesquisa também revelou que 53,9% dos brasileiros consideram que o governo Lula é melhor que o de Bolsonaro. Por outro lado, 30% consideram que a atual gestão é pior. Para 9,9%, é igual. Além disso, os eleitores também foram perguntados sobre eventual arrependimento do voto nas últimas eleições. Como resultado, 94% dos que votaram em Lula dizem que não se arrependem. Em relação a Bolsonaro, 76% manteriam o voto, mas 7% dizem que anulariam, enquanto 4% escolheriam outro candidato.

Otimismo na economia

O desempenho da economia é um dos fatores que explicam a preferência do eleitorado por Lula. Desse modo, 35,3% dos entrevistados afirmaram que sua vida econômica e da sua casa “melhorou” nos últimos sete meses. Para 33,9%, a situação permanece igual. Por outro lado, 26.9% afirmam que “piorou”.

O otimismo do eleitorado é ainda maior. Isso porque a metade dos brasileiros entrevistados (50,2%) afirmaram que a situação econômica do país “vai melhorar”. Para 19,9%, vai permanecer “igual”, enquanto outros 22,5% acham que a economia “vai piorar”.

O levantamento ouviu 2 mil eleitores entre 16 e 19 de agosto em todo o país. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos e o intervalo de confiança é de 95%.


Fonte: Rede Brasil Atual

Comments


bottom of page