Buscar

No Dia da Mulher, Temer faz discurso machista


O presidente Temer sintetizou em sua manifestação pública neste dia 8 de março o que pensa das mulheres e o papel a elas destinado pelo seu governo. O infeliz e desrespeitoso pronunciamento ganhou as redes sociais, tratado com ironia e crítica por parte dos internautas. No Senado Federal, foi criticado pelos senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Randolfe Rodrigues (Rede-AP).

“Tenho absoluta convicção, até por formação familiar e por estar ao lado da Marcela, do quanto a mulher faz pela casa, pelo lar”, disse ele. Em discurso impróprio, o presidente usurpador desconsiderou o fato do Brasil já ter sido governado por uma mulher, derrubada por um golpe de Estado, com sua participação.

Veja o que os governos Lula e Dilma fizeram pelas mulheres brasileiras

“Na economia, também, a mulher tem uma grande participação”, continuou ele reduzindo a mulher a uma espécie de “fiscal do Sarney” dos tempos modernos. “Ninguém mais é capaz de indicar os desajustes, por exemplo, de preços em supermercados mais do que a mulher”, disse ele desconsiderando, por exemplo, as economistas do país.

Para ele, “ninguém é capaz melhor de identificar eventuais flutuações econômicas do que a mulher, pelo orçamento doméstico maior ou menor”.

“Tudo isso significa empregos e significa também que a mulher, além de cuidar dos afazeres domésticos, vai ver um campo cada mais largo para o emprego”, conclui o brilhante pensamento.

Enquanto Temer desrespeitavas as mulheres, no plenário do Senado Federal as senadores da Oposição e lideranças políticas defendiam as verdadeiras causas femininas. Em especial, promoveram uma ampla denúncia do desmonte da Previdência Social que prejudica especialmente as mulheres.

Fonte: PT no Senado/Foto: Beto Barata/PR

#politica