Buscar

Dilma e PT recebem apoio de movimentos internacionais contra o golpe


A coalizão governista Frente Ampla do Uruguai manifestou apoio, neste fim de semana, à Dilma Rousseff e ao Partido dos Trabalhadores, ao referir-se à abertura do processo de impeachment contra a presidenta.

Além disso, o grupo rejeitou as tentativas de “destituição” de Dilma e classificou a iniciativa do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), como desestabilizadora.

“O Plenário Nacional da coalização de esquerda uruguaia rejeita as tentativas de destituição da presidente Dilma Rousseff e manifesta sua solidariedade diante dos ataques, aos quais se vê submetida por parte daqueles que querem (…) gerar uma crise política no Brasil”.

Além disso, a frente disse rejeitar as tentativas “desestabilizadoras levadas adiante por setores dos grandes meios de comunicação, de atores políticos e de alguns atores judiciais contra o governo do Brasil”.

Veja a nota, na íntegra.

Além disso, a Frente Guasu, do Paraguai, também divulgou nota de solidariedade e apoio à presidenta Dilma.

“Apoiamos o pronunciamento da presidenta sobre a inconsistência e improcedência das razões que fundamental o pedido de impeachment”, diz o texto.

Veja o documento, na íntegra.

Fonte: Agência PT de Notícias

#politica