Buscar

Tesouro Direto bate quatro recordes e atinge mais de 522 mil investidores


O Ministério da Fazenda divulgou na manhã desta segunda-feira (28) o balanço das operações feitas por pequenos e médios investidores no programa Tesouro Direto, que consiste na compra de títulos públicos do governo diretamente do emissor, o Tesouro Nacional. Numa direção oposta à propalada crise que se fala nos jornais, em agosto o programa Tesouro Direto tinha um estoque de R$ 20 bilhões em investimentos e o número de investidores cadastrados foi o mais alto desde o início do programa: 522 mil.

Também em agosto, de acordo com o Tesouro Nacional, o número de investidores cadastrados em um único mês foi o mais alto da história, 15.187 novas adesões, um aumento de 144,1% em relação a agosto de 2014. O número de novos investidores ativos também bateu recorde ao alcançar a marca de 11.865, um crescimento de 333,8% também na comparação com agosto de 2014, somando 187.513 investidores.

Outro recorde foi o registro do maior número de operações de venda de títulos em um mês, quando 112.993 operações foram realizadas, um acréscimo de 14,5% acima do número verificado em julho (98.712 operações) e 245,8% acima do total de negócios fechados em agosto de 2014 (32.677).

O Tesouro Direto também computou a venda de títulos no valor de R$ 1,38 bilhões, a segunda melhor marca. Os títulos mais procurados pelos investidores são os indexados ao IPCA e que pagam juros semestrais. Os títulos prefixados também foram bastante procurados – geralmente os títulos têm prazo de vencimento de dez anos.

A procura pelo Tesouro Direto mostra que esse tipo de investimento no longo prazo é bastante procurado pelos investidores de pequeno porte, já que as aplicações em títulos correspondem a valores de até R$ 5 mil.

Fonte e imagem: PT no Senado

#economia