Buscar

Ligue os pontos: WhatsApp notifica usinas de fake news e filho de Bolsonaro é banido

A Folha de S.Paulo publicou nesta sexta-feira (19) outra notícia sobre o escândalo milionário envolvendo nosso oponente, o deputado Jair Bolsonaro, e as mensagens contra Fernando Haddad no WhatsApp.

A empresa de mensagens notificou, extrajudicialmente, as agências Quickmobile, Yacows, Croc Services e SMSMarket e determinou que elas parem de fazer o envio de mensagens em massa e de utilizar números de celulares obtidos pela internet, que as empresas usavam para aumentar o alcance dos grupos na rede social.

WhatsApp enviou notificação extrajudicial para as agências determinando que parem de enviar mensagens em massa e de utilizar números de celulares obtidos pela internet (esse números são usados para aumentar o alcance dos grupos).

A reportagem ainda completa:

“A prática é ilegal, pois se trata de doação de campanha por empresas, vedada pela legislação eleitoral, e não declarada”.

Em outro trecho, a Folha de S.Paulo afirma:

“A empresa também baniu as contas do WhatsApp associadas a essas agências”.

Agora ligue os pontos: no mesmo dia em que as contas do WhatsApp são banidas, o filho do nosso oponente, Flavio Bolsonaro, anuncia que foi, adivinha… BANIDO DO WHATSAPP.

Segundo a reportagem desta quinta-feira (18), várias empresas foram contratadas — com contratos milionários — para espalhar fake news e todas elas beneficiam, com mentiras, Bolsonaro.

Fonte: O Brasil Feliz de Novo

#Bolsonaro #WhatsApp #fakenews