Buscar

Aplicativo vai ajudar visitantes a conhecer monumentos


Portal do Patrimônio também oferece roteiros temáticos predefinidos para visitação, tais como igrejas e bens modernistas

O Iphan (RJ) lança, nesta quarta-feira (6), uma nova versão do aplicativo Portal do Patrimônio, que notifica o usuário quando ele estiver próximo a sítios tombados e bens arqueológicos.

A plataforma digital possibilita o uso do GPS para navegação e acesso ao local exato onde se encontram os edifícios tombados, oferece roteiros temáticos predefinidos para visitação (tais como Igrejas, bens modernistas, etc.) e até mesmo a customização de um roteiro particular de cada usuário.

Dentre as informações disponíveis estão históricos, datas e dados sobre o tombamento, galeria de fotos, contatos e horários de visitação de cada bem.

O aplicativo foi organizado pelo Iphan em sistema colaborativo. Dessa forma, o acervo disponível engloba bens tombados não apenas pelo Iphan, mas ainda aqueles tombados pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac) e muitos outros, tombados em nível municipal, de diversas cidades do estado do Rio de Janeiro.

O Lançamento será no salão Portinari, no Palácio Gustavo Capanema, sede do Iphan do Rio de Janeiro, em um evento chamado “Rio 450: Portal do Patrimônio”.

Interatividade

Essa nova versão do aplicativo encontra-se ainda mais interativa e conta com outras funcionalidades e mídias para torná-lo mais acessível: foram implementados conteúdos em vídeos, áudios e, em vários bens de grande visitação, linguagem de sinais (libras), com o objetivo de auxiliar os deficientes auditivos. A partir da implementação da ferramenta, todos os outros bens do acervo tombado do Iphan ganharão, ao longo do tempo, conteúdos nesses suportes.

O Portal do Patrimônio encontra-se disponível para download gratuito nas lojas virtuais das plataformas Android (GooglePlay) e IOS (AppStore). Coordenada pelo Iphan-RJ, a elaboração do software contou com o patrocínio na Companhia Imobiliária Metropolitana (CIM).

O evento apresentará, ainda, duas ações: a reinauguração de jardim projetado por Burle Marx no segundo andar do prédio, e o lançamento do terceiro volume da publicação Oficina de Estudos da Preservação.

Restauração dos Jardins

Após mais de 30 anos, os Jardins do Palácio Gustavo Capanema, ícone do modernismo brasileiro, voltaram a passar por processo de restauração. O trabalho durou 16 meses e foi constituído pelas demolições dos revestimentos e canteiros para a execução da impermeabilização dos terraços, com dupla manta asfáltica, e o refazimento dos traçados dos canteiros do 2º e do 16º pavimentos.

Oficina de Estudos da Preservação

O III volume da publicação Oficina de Estudos da Preservação já está pronto. Organizado por Maria Rosa Correia, responsável pela área de Educação Patrimonial da Superintendência, a Coletânea reúne artigos de palestrantes convidados que se apresentaram em 2006 e 2007, na sede do Iphan/RJ.

As palestras abordaram temas diversos, como a Restauração dos Salões do Cassino Copacabana, a Evolução Urbana da Região Metropolitana do Rio de Janeiro e o Patrimônio na Inglaterra, esta última, apresentada pelo Historiador da Arquitetura britânica Geraint Franklin.

Iniciado em 2002, o projeto Oficina vem tendo sua memória registrada nessas publicações, cujo objetivo é manter organizado um fórum permanente de apresentação de trabalhos de referência no campo da preservação cultural.

As publicações estão sendo distribuídas gratuitamente para universidades e outras instituições de ensino, bibliotecas, museus e centros culturais. Além disso, todas as unidades do Iphan no Brasil, as prefeituras e a Secretaria de Cultura do estado do Rio de Janeiro receberão exemplares para compor seus acervos bibliográficos.

Fonte: Ministério da Cultura

#cultura