Instituto Mamirauá é um dos finalistas do prêmio Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) Brasil

7-Nov-2018

 

 

Primeira edição do prêmio concedido pelo Governo Federal, dá destaque a práticas que contribuam com o desenvolvimento sustentável no país. Instituto foi selecionado por ações de incentivo ao saneamento em comunidades rurais na Amazônia

 

Conhecida como Agenda 2030, o documento da Organização das Nações Unidas (ONU) aponta 17 metas para o desenvolvimento sustentável no planeta. No Brasil, o prêmio Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) reconhece organizações e práticas que contribuem com essas diretrizes. Os finalistas da premiação foram anunciados no início desse mês pelo Governo Federal e o Instituto Mamirauá está entre eles. O instituto, sediado no estado do Amazonas, concorre por um conjunto de ações de saneamento em comunidades rurais em florestas de várzea da Amazônia.

 

O Instituto de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá (IDSM) é referência em pesquisa e extensão em ambientes alagáveis do bioma amazônico, conhecidos como várzea. Nesses lugares, a variação do nível de água dos rios, entre estações de seca e cheia, determina grandes mudanças na vida da fauna, flora e das populações humanas. Para as comunidades ribeirinhas, o acesso à água tratada é especialmente difícil.

 

Pensando nessas barreiras, o instituto desenvolve desde os anos 1990 projetos de acesso a água, esgotamento sanitário e educação em saúde em comunidades do médio curso do Rio Solimões, no Amazonas.

 

De 1995 até 2018, cerca de 5.700 pessoas de mais de 50 comunidades foram beneficiadas diretamente e no mínimo 18.000 pessoas indiretamente com a melhoria do acesso à água tratada, saneamento e higiene e atividades educativas relacionadas. Nas Reservas Mamirauá e Amanã, a mortalidade infantil caiu de 88 % (mortos por mil nascidos vivos) em 1993 para 35 em 2005, uma redução maior que a registrada pelos valores médios do estado do Amazonas (de 50% para 25 %) no mesmo período, segundo Balanço Social do instituto.

 

Conheça as iniciativas já desenvolvidas nessa área pelo Instituto Mamirauá, seus parceiros, apoiadores e financiadores, acessando aqui.

 

O Instituto Mamirauá concorre na categoria “Ensino, Pesquisa e Extensão” com a prática “Água, esgotamento sanitário e higiene para qualidade de vida de populações ribeirinhas na Amazônia”.

 

De acordo com a diretora de Manejo e Desenvolvimento do instituto, Dávila Corrêa, a prática finalista do prêmio ODS Brasil é “um histórico de todas as ações do IDSM da temática saneamento na várzea, como oficinas de saúde, experimentos de sistema de água e sanitário, e monitoramento da água. É um tipo de prêmio que colabora para captar recursos e para a discussão de ciência e políticas públicas”.

 

“Estar como finalista neste prêmio é extremamente relevante para o Instituto Mamirauá porque demonstra o reconhecimento da instituição, em nível nacional, com a qualidade de vida dos moradores de unidades de conservação, com ações sobre saneamento (água, esgoto, higiene) há mais de 20 anos”, afirma o engenheiro sanitário e pesquisador do Instituto Mamirauá, João Paulo Borges Pedro. “Ser reconhecido por estas práticas de extensão e pesquisa é um estímulo para continuarmos nosso trabalho em benefício das comunidades, e com vistas a subsidiar políticas públicas regionalizadas sobre saneamento na Amazônia”.

 

O Instituto Mamirauá é uma unidade de pesquisa do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC). Confira os outros finalistas do prêmio ODS Brasil.

 

Fonte: Instituto Mamirauá - por  João Cunha

Please reload

Posts Relacionados
Leia também...
Please reload

Please reload

© 2019 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon