Alessandra Campêlo comemora veto do Senado à privatização da Amazonas Energia

18-Oct-2018

A deputada estadual Alessandra Campêlo (MDB) considerou uma vitória a votação no Senado Federal que vetou a privatização de distribuidoras de energia do País, entre elas a Amazonas Energia. O texto do Projeto de Lei havia sido aprovado em julho pela Câmara dos Deputados e para se tornar lei precisava também do aval do Senado, mas na última terça-feira, 16, foi rejeitado por 34 votos a 18, com uma abstenção.

 

Em pronunciamento na Sessão Pleária desta quinta-feira, 18, Alessandra destacou a atuação do presidente do seu partido no Estado, o senador Eduardo Braga. “O senador Eduardo Braga, que desde o início tem lutado contra a privatização da Amazonas Energia, foi o grande protagonista desse feito e teve o apoio de outros senadores do Amazonas. No caso dessa privatização, a empresa repassaria aos consumidores uma conta bilionária”, comentou a parlamentar.

 

Para Alessandra, o veto do Senado à venda da Amazonas Energia dá uma nova esperança para milhares de moradores do interior do Estado, que ainda aguardam a chegada do programa “Luz para Todos” do Governo Federal. “Além do aumento da conta de energia, que já é alta, a gente teria também dificuldade na continuidade de programas sociais no interior e a gente teria dificuldade de atendimento ao consumidor de baixa renda”, completou a líder do MDB na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

 

Ainda falando sobre o tema, Alessandra pediu uma solução imediata para as constantes quedas de energia no município de Coari (a 370 km de Manaus).

 

Entenda a situação

Das seis distribuidoras incluídas na proposta de privatização, o Governo já realizou o leilão de quatro: Companhia Energética do Piauí (Cepisa), leiloada em julho; Companhia de Eletricidade do Acre (Eletroacre), Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron) e Boa Vista Energia, que atende a Roraima, em agosto.

 

As outras duas são a Amazonas Distribuidora de Energia, cujo leilão tinha sido adiado para a semana que vem, e a Companhia Energética de Alagoas, onde uma decisão judicial suspendeu a privatização.

 

Fonte: Aleam - por Assessoria da Deputada/Foto: Jimmy Christian

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon