Parlamentares sul-americanos chegam à Venezuela e se propõem a mediar acordo de paz

17-Sep-2017

 Deputados do Parlamento do Mercosul (Parlasul) fizeram uma visita oficial à Assembleia Nacional Constituinte (ANC) na última sexta-feira (15), para prestar solidariedade à Venezuela e repudiar as últimas declarações do governo dos Estados Unidos, que chegou a considerar uma intervenção militar contra o país sul-americano.

 

O presidente do Parlasul, o deputado federal brasileiro Arlindo Chinaglia (PT), liderou a delegação e fez uma declaração à imprensa no final da reunião com a presidenta da ANC, Delcy Rodríguez. 

 

“Nossa visita foi aprovada pelo plenário do Parlasul, que também aprovou uma resolução às declarações do presidente dos EUA. A Venezuela deve ser respeitada por sua soberania e pela autodeterminação dos povos. Podemos contribuir para que a Venezuela encontre a paz, para que a crise política se resolva”, ressaltou o deputado brasileiro.

 

Delcy Rodríguez também destacou a importância da presença dos parlamentares estrangeiros na Venezuela para respaldar o processo de paz e diálogo com os partidos de oposição ao governo Nicolas Maduro. 

 

“Os deputados do Parlasul são muito bem-vindos na Venezuela. Nós estamos avançando com otimismo e fé. Através do diálogo, se consolidará a paz. O conflito bélico não terá espaço no nosso país”, destacou.

 

Segundo o deputado venezuelano Adán Chávez (PSUV), os deputados da Parlasul propuseram que esse organismo integre a mesa de diálogo entre o governo e a oposição venezuelana. 

 

“Os parlamentares se propuseram, de forma solidária, a participar da mesa de diálogo. Vamos avaliar a proposta. Estamos muito felizes com a visita dos parlamentares, que vieram demonstrar solidariedade ao povo venezuelano”, destacou o deputado, que é irmão do ex-presidente da República Bolivariana, Hugo Chávez.

 

Além do deputado Chinaglia, deputados do Uruguai e Argentina também integraram a delegação de parlamentares. No final do dia, eles também se reuniram com o presidente da Venezuela, Nicolás Maduro.

 

Fonte: Brasil de Fato - por Fania Rodrigues /Agência Venezuelana de Notícia

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon