Até agosto, municípios em torno do gasoduto Coari-Manaus terão Internet

7-Jun-2017

Até o mês de agosto, os oito municípios localizados no entorno do gasoduto Coari-Manaus, receberão Internet banda larga, conforme afirmaram os representantes da Telecomunicações Brasileiras (Telebras) e Petrobras, na manhã de segunda feira (5), durante uma reunião técnica realizada pelo deputado estadual Dermilson Chagas (PEN), no miniplenário Beth Azize, localizado na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

 

Além dos representantes da Telebras e da Petrobras, o encontro técnico contou com a presença do Secretário de Estado de Planejamento, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Seplanct), José Jorge do Nascimento, diretor presidente do Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), Márcio Lira, coronel Corrêa, do Comando Militar da Amazônia (CMA) e outros órgãos envolvidos.

 

Em 2011, o Governo do Amazonas havia anunciado que os municípios de Coari, Anamã, Anori, Codajás, Caapiranga, Manacapuru, Manaus e Iranduba iriam ganhar até o final daquele ano, o serviço de Internet de alta velocidade via gasoduto, a partir do projeto Rede Estadual de Comunicações da Petrobras, como proposta de contrapartida por conta dos Estudos de Impacto Ambiental (EIA), durante a implementação do gasoduto. Porém, até hoje o projeto está parado sem a interligação dos municípios.

 

O projeto em si, recebeu um investimento na ordem de R$ 9 milhões, tendo sido executado pela empresa Processamento de Dados do Amazonas (Prodam), em parceria com a extinta Secretaria Estadual de Ciência e Tecnologia (SECT) e da Telebrás, a qual é responsável pela comunicação entre o governo e a Petrobras. Do valor total investido pelo Estado, R$ 2,3 milhões foram gastos pela Prodam, através de um contrato com a empresa especializada PADTEC S\A, para o fornecimento, instalação, configuração, operação, gerência, treinamento e manutenção de solução baseada em tecnologia DWDM para interligar os municípios.

 

Após a constatação, o deputado Dermilson realizou a reunião técnica para cobrar esclarecimentos das concessionárias pela não realização do projeto, já que o Estado já havia liberado recursos. Em resposta aos questionamentos do parlamentar, o representante da Telebrás, Hélcio Vieira explicou que os municípios não estão ainda interligados devido à dificuldade de acesso e problemas encontrados em alguns trechos.

 

“Nos últimos meses fizemos uma esforço muito grande junto com a Petrobras, com objetivo de recuperar essas fibras para que a gente possa implementar a Internet. Foi um sucesso. Hoje, nas fibras, existem conectividade e o nosso trabalho, daqui para frente, é iluminar e colocar ativos os óticos para funcionar. O cronograma que abordamos é que até final de agosto todos os oitos municípios vão estar recebendo Internet de alta qualidade”, disse Hélcio Vieira.

 

Quanto à demora da interligação dos municípios, Hélcio explica que a Telebrás não está no projeto desde o início e foi assumido a responsabilidade de manutenção da fibra em dezembro de 2015. “Nos inteiramos dos problemas e infelizmente estamos em um ambiente muito inóspita e gastamos todo esse tempo para localizar os defeitos e saná-los.

Agora resolvido, vamos cumprir com a obrigação que é levar a Internet para os municípios”.

 

De acordo com o diretor da Prodam, Márcio Lira, assim que a Telebrás efetuar o serviço de interligação, a empresa entrará com as distribuições dos sinais para os órgãos públicos estaduais. “Isso, abrindo também para provedores locais, empresários e população em geral.  Ressalto a iniciativa do deputado Dermilson por esta reunião em que a gente pode aqui da satisfação para população do interior que aguarda por um serviço melhor”.

 

O deputado Dermilson Chagas, autor da reunião técnica, afirmou estar satisfeito com o resultado e que o seu próximo passo, como parlamentar, será fiscalizar o cumprimento do cronograma dado pela Telebras. “Eles precisavam dizer para sociedade o que estavam fazendo. Os problemas que tiveram e a dificuldade que tem com os municípios. Além de também os custos e benefícios sociais para população. Estamos falando de 295 órgãos que podem ser beneficiados com a Internet, como nas escolas, unidades de saúde, segurança e praças públicas, para utilização da população daqueles municípios, além de proporcionar agilidade nos serviços oferecidos pelos postos de Pronto Atendimento ao Cidadão (PAC)”, afirmou.

 

O secretário da Seplanct, Jorge José Nascimento, que também participou do debate, avaliou como positivo a reunião e parabenizou o deputado Dermilson pela iniciativa. “É importante vir a público e chamar todos os atores envolvidos na problemática de acesso à internet nos municípios que ligam Coari e Manaus. A ideia principal foi alcançada e esclarecida. Foram apresentadas as propostas para implementação do projeto e avançou a discussão sobre o acesso à internet para oitos municípios do estado do Amazonas. O Estado, por também ser o fomentador de acesso à Internet, tem total interesse para que esses municípios possam ser interligados”.

 

Fonte: Aleam - por Diogo Dias/Fotos: Márcio Gleyson

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon