Parlamento do Pará aprova Voto de Repúdio à operação Carne Fria, do Ibama

30-Mar-2017

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Márcio Miranda, apresentou na terça-feira (28/03) um requerimento solicitando voto de repúdio à operação Carne Fria, do Ibama, realizada nos dias 22 e 23 de março, no oeste do Pará.

 

A operação interditou na quinta-feira (23), frigoríficos de toda a região do oeste paraense que, segundo o Ibama, estariam comprando gado de áreas embargadas por desmatamento ilegal. “O voto de repúdio não é contra o Ibama cumprir suas atribuições e fiscalizar, mas, mas contra a forma como a operação foi realizada”, explica o presidente Márcio Miranda. “O Ibama não informou sobre a operação ao Ministro do Meio Ambiente, que considerou a ação inoportuna; à Secretaria Estadual de Meio Ambiente, que é o órgão responsável pelo licenciamento dessas empresas; não considerou o Termo de Ajustamento de Conduta assinado entre as empresas e o Ministério Público; e nem mesmo avaliou as consequências que esses embargos podem acarretar para a economia dos municípios e para o Estado”, enumera o parlamentar, destacando que a própria Justiça Federal já suspendeu os embargos realizados na operação.

 

Desde 2005, o Pará - Governo, Alepa, Ministério Público, indústrias e produtores -  estão engajados num processo de regularização da pecuária no Estado. “Vale destacar que nos últimos anos o Pará tornou-se exemplo em matéria de preservação ambiental”, defende o deputado Márcio Miranda. “Segundo o último Relatório sobre Cobertura do Uso da Terra, divulgado pelo IBGE em 2013, as florestas cobrem 72,9% do território paraense e os campos naturais, 4,3%. Ou seja, 77, 9% do nosso estado está preservado e isso não é obra do acaso”, avalia o presidente.

 

O voto de repúdio foi aprovado por unanimidade pelos deputados e será entregue não apenas ao Ibama, mas também ao Ministério do Meio Ambiente, Presidência da República, Câmara dos Deputados, Senado, Justiça Federal, Ministério Público Federal, Tribunal de Justiça do Estado e Ministério Público Estadual.

 

Fonte: Alepa - por Dina Santos

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon