Arena Carioca 3 é aprovada para receber os esgrimistas nos Jogos Olímpicos

28-Apr-2016

A exatos 100 dias da abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016, esgrimistas de Estados Unidos, Irã, Hungria, Alemanha, Rússia, Coreia do Sul, Romênia e Itália disputaram, nesta quarta-feira (28), na bela área de competição montada em formato de “X” na Arena Carioca 3, no Parque Olímpico da Barra, a fase final do Campeonato Mundial por Equipe de Sabre Masculino, que terminou com o time da Rússia celebrando o título no Rio de Janeiro após vitória sobre a esquadra da Hungria por 45 x 38.

 

Na disputa do terceiro lugar, a Romênia garantiu o bronze ao vencer o Irã por 45 x 35. Os iranianos, contudo, fizeram história ao terminar um Mundial por Equipe entre os quatro primeiros pela primeira vez em uma competição em qualquer uma das três armas da esgrima (espada, sabre e florete).

 

A competição encerrou o evento-teste da esgrima para os Jogos Olímpicos Rio 2016 e concluiu o 39º evento-teste realizado na capital fluminense desde julho do ano passado, quando o vôlei abriu o calendário de competições preparatórias para a Olimpíada e Paralimpíada na cidade.

 

“Para nós foi um dia importante, pois é uma repetição, em geral, do que será na Olimpíada. Para nós, russos, é um pouco difícil competir aqui, pois o clima e o fuso horário são muito diferentes. Então foi um bom teste para os Jogos Olímpicos”, declarou o russo Alexey Yakimenko, que chegou ao oitavo título mundial da carreira nesta quarta-feira.

 

Sobre as instalações da Arena Carioca 3, ele disse que gostou da disposição das pistas, mas foi um dos atletas que reclamou da falta de ar condicionado na área de aquecimento. “Nós nem aquecemos hoje, pois estava muito quente”, declarou o esgrimista, medalha de bronze por equipe no sabre nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004.

 

Medalha de ouro no sabre individual nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, o húngaro

Aron Szilagyi disse ter se surpreendido positivamente com o Rio de Janeiro. “A instalação é bonita e foi maravilhoso ter competido aqui. Foi a primeira vez que vi as pistas organizadas assim, mas gostei. Não tive problemas com as luzes, com os torcedores e foi tudo muito bom”, resumiu. “Eu tinha ouvido muitas coisas sobre o Rio, coisas boas e coisas ruins. Mas fiquei surpreso com o quanto as pessoas são amáveis aqui, com o quão bonita a cidade é, com as praias, as montanhas, as cidades. Fiquei bastante impressionado com essa cidade e não vejo a hora de voltar para os Jogos Olímpicos.”

 

O Brasil participou do Mundial por Equipe de Sabre com um time formado por Renzo Agresta – atleta já classificado para os Jogos Olímpicos no sabre individual – Tywilliam Guzenski e Willian Zeytounlian.

 

Entretanto, o trio, que entrou em ação na segunda-feira (25), não conseguiu avançar à fase final ao ser superado pela Geórgia na estreia. Além dos países já citados, times do Japão, Canadá, França, Espanha, Grã-Bretanha, Chile, Bielorrússia, China, Hong Kong e Argentina também competiram, mas ficaram pelo caminho e não competiram nesta quarta-feira.

 

Para Gustavo Nascimento, diretor de gestão de instalações do Comitê Rio 2016, o evento-teste da Esgrima se diferenciou dos outros pelo grau de complexidade da modalidade, que exige um enorme aparato em termos de tecnologia para permitir a iluminação das pistas a cada ponto convertido pelos esgrimistas, cujas máscaras de proteção também são iluminadas.

 

Além disso, a pista central, usada apenas para as disputas de medalha, também tem iluminação especial. Soma-se a isso tudo o sistema de pontuação, que exige replays instantâneos para consulta por parte dos juízes em caso de contestação pelos atletas.

“Foi bom para a gente testar essa configuração nova de pistas”, declarou Gustavo, referindo-se ao formato em “X”, usado pela primeira vez em competições internacionais.

 

Segundo a britânica Hilary Philbin, chefe de protocolo da Federação Internacional de Esgrima e que atuou como gerente de competição nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, essa nova disposição permite que o público possa acompanhar os duelos de qualquer ponto da Arena Carioca 3. “Nos Jogos de Londres, nós tínhamos arquibancadas apenas em dois lados das pistas (na frente das áreas de competição, que ficavam paralelas aos assentos). Aqui, nós temos cadeiras ao redor de todo o ginásio. Por isso, se usássemos a configuração tradicional (com quatro pistas formando um retângulo e com a quinta pista posicionada no centro), quem estivesse sentado nas laterais não teria uma boa visão dos combates do lado oposto. Com essa nova posição todos conseguem ver todos os combates”, explicou a dirigente.

 

Gustavo Nascimento ressaltou que a montagem de todo o aparato tecnológico representou um desafio diferente para a organização, já que em outras modalidades isso não é necessário. “A gente não tinha feito isso ainda, é uma estrutura complexa, com bastante tecnologia envolvida. Temos aquelas luzes que são sensíveis ao toque, aquela parte de capacete [que também tem iluminação], enfim, tem toda uma tecnologia e todo um cabeamento que precisava ser testado. Tudo isso já fica montado para os Jogos, e então a gente teve aí uma possibilidade de um teste real, com atletas, com a Federação Internacional de Esgrima presente, com o pessoal de resultados. Com isso, podemos garantir que está tudo devidamente testado”, declarou.

 

Outro ponto destacado pelo representante do Comitê Rio 2016 foi que, ao contrário das outras Arenas do Parque Olímpico, esse foi o primeiro teste da Arena Carioca 3, que, em sua opinião, foi aprovada por todos os envolvidos. “Foi bom testar a Arena 3. Esse é o oitavo evento nas Arenas Cariocas, mas foi o primeiro na Arena Carioca 3. Então ficamos muito felizes por estarmos aqui podendo fazer esse evento, que é uma parceria com a Confederação Brasileira, que sediou um evento internacional junto à Federação Internacional de Esgrima.”

 

Nesta quarta-feira (28), a Arena Carioca 3 ainda ganhou uma iluminação especial para celebrar a contagem de 100 dias para a cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

 

Fonte: Portal Brasil, com informações do Brasil 2016 - Foto: Thiago Diz/Brasil2016

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon