Em SP, Dilma visita locais afetados por chuvas, faz apelo por paz e defende liberdade de expressão

13-Mar-2016

A presidenta Dilma Rousseff comentou, neste sábado (12), durante visita ao município de Franco da Rocha (SP), os protestos programados para este domingo (13) e fez um apelo contra atos de violência e vandalismo. Ela defendeu a liberdade de expressão e a democracia.

 

 “Para mim é muito importante a democracia no nosso País, então eu acredito que o ato de amanhã deve ser tratado com todo respeito. Não acho que seja cabível, e acho que é um desserviço para o Brasil, qualquer ação que constitua provocação, violência e atos de vandalismo de qualquer espécie", disse Dilma.

 

Ela fez um um apelo "pela paz e pela democracia" e disse que o País vive hoje um momento especial. "Eu vivi num momento em que se você manifestasse, você ia preso. Se você discordasse, você ia preso. Nós, agora, não. Nós  vivemos um momento em que as pessoas podem se manifestar, podem externar o que pensam, e isso é algo que nós temos de preservar”, defendeu.

 

Chuvas

 

Dilma Rousseff sobrevoo pela manhã as áreas atingidas pelas fortes chuvas nos municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato e Mairiporã, localizados na região metropolitana de São Paulo. As regiões ficaram inundadas após o temporal que atingiu o estado na madrugada da última sexta-feira (11), causando mortes, deslizamentos e deixou desabrigados.

 

Após o sobrevoo, Dilma se reuniu com o governador de São Paulo, Geraldo Alckimin, e com os prefeitos da região para discutir medidas de proteção das famílias atingidas. A presidenta também conversou com jornalistas e, em seguida, visitou um abrigo feito para moradores que tiveram que deixar suas casas.

 

Durante entrevista, a presidenta garantiu que o governo federal ajudará as regiões afetadas por meio da política nacional de apoio a desastres naturais, que combina prevenção e ações emergenciais de apoio aos desabrigados, como a prioridade na distribuição de moradias do programa Minha Casa Minha Vida.

 

“Nós temos um primeiro objetivo quando combatemos e enfrentamos desastres. Primeiro é prevenir, que significa que nós temos que evitar sobretudo mortes. Porque qualquer patrimônio você reconstrói, uma cidade você limpa, uma rua você refaz, mas uma morte não tem retorno, não tem volta”, reforçou a presidenta.

 

A presidenta ainda ressaltou a importância da atuação em conjunto de todas as esferas de governo.“Essa é a forma principal pela qual nós devemos agir, independentemente do que cada um de nós acredita, pensa, defende, de que partido político nós somos.  Nós temos, diante das necessidades da população, de nos unirmos. Eu acho que esse gesto aqui, hoje, fala mais do que qualquer discurso que eu faça. {…} Nós temos obrigação em relação ao povo dessa região”, concluiu.

 

Fonte: Blog do Planalto/Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon