Brasil e Japão avançam na cooperação em TV digital

13-Nov-2015

 Representantes do Brasil e do Japão reuniram-se em Brasília para debater a nova etapa da cooperação firmada entre os dois países em TV digital. A parceria completa dez anos em 2016 e o plano é avançar na implantação do padrão nipo-brasileiro no setor, além de estabelecer novos projetos em Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs). 

 

O Palácio do Itamaraty recebeu, na quinta-feira (12), o Grupo de Trabalho Conjunto Brasil-Japão em TV Digital. Durante o encontro, o secretário-executivo do Ministério das Comunicações (MC), Francisco Ibiapina, elogiou a parceria e afirmou ser preciso levá-la adiante.

 

"O Brasil pretende ir mais longe nessa cooperação. Queremos elaborar um novo acordo que permita a continuidade dos trabalhos no âmbito da TV digital, mas também explorar novos projetos ligados ao mundo das TICs e da economia digital", disse o secretário-executivo.

 

Em 2018, o Sistema Brasileiro de Televisão Digital Terrestre (SBTVD-T), que segue o padrão ISDB-T japonês, será adotado em todo o País. O governo federal vai dar início à transição para a TV digital nas próximas semanas, com o teste-piloto no município de Rio Verde (GO), em 29 de novembro, quando haverá desligamento do sinal analógico.

 

Ibiapina ressaltou também que o desligamento constitui experiência internacional única, por conta da oferta de serviços públicos, em larga escala e em formato eletrônico, a famílias de baixa renda por meio do programa de computador Ginga.

 

Padrão nipo-brasileiro

Por sua vez, o vice-ministro japonês das Comunicações, Yasuo Sakamoto, afirmou que a cooperação entre os países ajuda a expandir o padrão nipo-brasileiro em todo o mundo. Embora estejam distantes geograficamente, argumentou Sakamoto, a TV digital aproxima Brasil e Japão. Ele salientou, ainda, a relevância da nova etapa da cooperação.

 

A parceria com o Japão permitiu a evolução do padrão nipo-brasileiro de TV digital e a disseminação do sistema por 18 países. A expectativa do MC é de que, em breve, 640 milhões de pessoas tenham acesso a ele.

 

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério das Comunicações

 

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon