Mostra de cinema chinês chega a São Paulo nesta quinta-feira

1-Oct-2015

Uma seleção de filmes chineses, lançados nos últimos dez anos, faz parte da 1ª Mostra de Cinema Chinês, realizada no CineSesc, na capital paulista. Com 12 longas-metragens, o evento começa hoje (1º) e vai até 7 de outubro.

 

Após cinco anos levando a produção do cinema brasileiro para a China, a curadora Anamaria Boschi teve a ideia de trazer a São Paulo um pouco da cultura oriental. A mostra tem o objetivo de apresentar a produção cinematográfica chinesa da parte continental, à qual a América Latina tem difícil acesso.

 

“É uma cinematografia tão interessante e todo mundo me pergunta 'por que o continente?'. Porque não chega aqui, é um chinês muito diferente, é uma indústria diferente”, disse Anamaria. Ela explicou que os festivais internacionais e mostras no Brasil geralmente exibem filmes produzidos em Hong Kong e Taiwan, que têm uma tendência ocidental e mais similar ao que se costuma assistir.

 

“[Hong Kong e Taiwan] são regiões administrativas especiais da China, fazem parte oficialmente do território chinês, mas foram colônias de outros países e se desenvolveram de outra forma, têm uma pegada muito mais ocidental”, afirmou a curadora.

 

A programação inclui filmes vencedores de festivais como Berlim e Veneza, mas também exibe as maiores produções comerciais chinesas dos últimos anos. Além dos filmes, a mostra conta com eventos paralelos sobre todas as gerações de diretores chineses e a crescente indústria do país.

 

“Queremos mostrar o humor chinês, a comédia pastelão deles, o blockbuster, o faroeste chinês, que dificilmente chegaria em uma mostra”, disse Anamaria. Ela contou que selecionou os filmes considerando a grande aceitação que tiveram na China, que contam um pouco da história recente do país e até aqueles que refletem o conflito de gerações na região. “Fomos atrás também dos títulos em que achamos que o público brasileiro teria maior interesse”, acrescentou.

 

A curadora disse ainda que a China é um país muito interessante e que, apesar de diversos acordos comerciais com o Brasil, os brasileiros não conhecem muito dessa cultura tão distante. “Eu acho muito importante esse intercâmbio cultural. Pelo cinema, podemos conhecer tantas outras culturas”.

 

O longa-metragem Carvão Negro, um suspense considerado muito bom por Anamaria, apresenta o policial Zhang Zili gravemente ferido enquanto trabalhava em um caso de homicídio numa fábrica de carvão. Ele foi forçado a se aposentar por causa dos ferimentos. Cinco anos depois, o assassino volta a atacar e o policial decide resolver o caso por sua conta. Após investigar, descobre que todas as vítimas aparentam estar relacionadas com uma mulher misteriosa.

 

Fonte: Agência Brasil

Please reload

Posts Relacionados
Leia também...
Please reload

Please reload

© 2019 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon