Centro de Referência dos Direitos da Mulher irá complementar atendimento do Portal Mulher Amazonense

30-Sep-2015

A secretária municipal da Mulher, Assistência Social e Direitos Humanos, Goreth Garcia Ribeiro, anunciou um importante apoio ao portal “Mulher Amazonense”, lançado na manhã dessa terça-feira, 29, pelo governador do Estado, José Melo. O Centro de Referência dos Direitos da Mulher (CRDM), que será inaugurado ainda este ano, irá complementar o atendimento às vítimas atendidas pelo portal.

 

“Uma mulher que seja atendida dentro deste portal, poderá ser referenciada pelo Centro de Referência e então ser cuidada, atendida, capacitada realmente. Não é raro a fragilidade feminina estar ligada a uma certa fragilidade econômica. Então, nosso maior objetivo será recuperar a autoestima desta mulher e capacitá-la para garantir a sua independência financeira”, afirmou Goreth Garcia Ribeiro.

 

Somente este ano, 1.737 mulheres foram vítimas de violência por agressão física. No portal da Mulher Amazonense também vai ser possível encontrar dados de violência, informações sobre os órgãos que fazem parte da Rede de Atendimento à Mulher, notícias, além de um espaço para denúncias e testes para saber se está sofrendo algum tipo de agressão e qual a gravidade. O objetivo é dar mais agilidade ao atendimento das vítimas, estabelecendo um canal de comunicação e relacionamento entre a população e a Secretaria Executiva de Políticas para as Mulheres.

 

“Foi a maneira que nós encontramos para proteger, cada vez mais, as mulheres da violência. Unimos todos os aparelhos: Secretaria de Segurança, de Assistência Social, do Fundo de Promoção Social, Secretaria de Justiça e Cidadania, de Educação, enfim, todo o governo junto nas políticas sociais”, afirmou o governador José Melo.

 

Durante o lançamento do portal, foi lançado também o aplicativo Alerta Rosa. Ele permite às mulheres que tenham sofrido violência e estejam incluídas no programa de proteção a vítimas, que enviem, por smartphone, um chamado de emergência à polícia quando estiverem em situação de risco. O aplicativo pode ser baixado pelo Google Play.

 

“Como o sistema é georeferenciado, ele mostra imediatamente o endereço da vítima. E a polícia, seja por meio da Ronda Maria da Penha, seja por meio do Ronda no Bairro, chegará até o local. Caso a mulher não consiga acessar via internet, ela pode ligar para o 190 que estará integrado ao sistema, e com isso a vítima poderá ser ajudada de uma forma ou de outra”, garantiu a secretária de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania, Graça Prola.

 

O aplicativo “Alerta Rosa” é fruto de uma parceria do Governo do Amazonas, por meio da Sejusc e da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), com a FabriQ Projetos e a Samsung Eletrônica da Amazônia, que desenvolveram a tecnologia. Por meio do aplicativo, disponível no sistema operacional Android e que pode ser baixado pelo Google Play, mulheres em situação de violência poderão acionar a polícia. O aplicativo funciona com o sistema GPS para facilitar a localização da vítima.

 

Fonte: PMM - por Leonardo Fierro/Foto: Karla Vieira / Semcom e Assessoria /Semmasdh

 

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon