Manaus se prepara para receber a Tocha Olímpica em 2016

5-Jul-2015

 

O Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos Rio 2016 anunciou, no dia 3, em Brasília, a lista das primeiras 83 cidades que integrarão a jornada da chama olímpica pelo País. Manaus foi oficialmente confirmada. O prefeito Arthur Virgílio Neto, que participou da cerimônia, destacou que a passagem da tocha peça capital amazonense será um momento tão sublime como a abertura das próprias Olimpíadas.

 

As 83 cidades anunciadas indicam os destinos finais no Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016, com exceção dos dias em que houver paradas técnicas ou momentos especiais de imagem. Também foi confirmado que a jornada da Chama Olímpica no Brasil começará entre abril e maio de 2016. Os dias serão definidos.

 

Em março de 2015, Manaus foi confirmada como subsede dos Jogos Olímpicos Rio 2016, para receber seis jogos de futebol nos dias 04, 07 e 09 de agosto do próximo ano, na Arena da Amazônia – um dos palcos da Copa do Mundo do Brasil. Para o prefeito, este foi o marco para que a cidade entrasse de vez no clima olímpico.

 

“As Olimpíadas trazem uma série de fatos que iniciaram com a escolha de Manaus para sediar os jogos na Arena da Amazônia e, assim conquistarmos o selo olímpico. Depois, temos toda a preparação e com a passagem da tocha, recebemos o espírito olímpico que contagia toda a população” disse Arthur Virgílio, ressaltando todo o esforço que é feito na cidade para repetir nas Olimpíadas o sucesso dos jogos do Mundial.

 

“Manaus não recebeu nenhuma ajuda federal para fazer a Copa do Mundo, mas espero que se refaçam desse erro perverso e nos ajudem a fazer um grande espetáculo nas Olimpíadas”, completou o prefeito.

 

O diretor presidente da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e eventos (Manauscult) e coordenador do Comitê Olímpico Municipal, Bernardo Monteiro de Paula, enfatizou a aptidão da cidade para sediar grandes eventos e garantiu que Manaus terá uma grande festa para receber a tocha.

 

“Estamos a praticamente um ano das Olimpíadas e aguardamos ansiosos por isso. Sabemos que será uma grande festa nos moldes da Copa, que já inicia entre os meses de abril e maio, data prevista para a passagem da tocha pelo Amazonas”, disse Bernardo, ao elogiar a participação do povo amazonense em grandes eventos.

 

O coordenador do Comitê Olímpico Estadual, Mario Aufiero, destacou o entusiasmo com a passagem da tocha pela subsede amazonense. “Inicialmente foram anunciadas 83 cidades, mas muitas outras receberão a passagem da tocha. Em Manaus, a tocha irá pernoitar e isso vai aumentar o sentimento de união, amizade e espírito olímpico” disse o coordenador.

 

O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 vai durar de 90 a 100 dias, após a tradicional cerimônia de acendimento da chama Olímpica na cidade grega de Olímpia, berço dos Jogos da Antiguidade. Serão em torno de 12 mil condutores da tocha, com a chama percorrendo cerca de 20 mil quilômetros por estradas e vias brasileiras e 10 mil milhas aéreas.

 

O Revezamento da Tocha Olímpica se encerrará no dia 5 de agosto de 2016, quando o último condutor da tocha acenderá a Pira Olímpica durante a cerimônia de abertura dos Jogos, no Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro. Os destinos finais para cada dia foram escolhidos para que a rota pudesse atingir o maior número possível de brasileiros dentro da duração estimada do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016.

 

A lista completa das cidades que receberão o Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 será revelada no início do ano que vem. O encontro da chama olímpica com o povo brasileiro vai alcançar em torno de 90% da população do país em cerca de 300 cidades – a maior parte delas ainda não anunciada – de todos os 26 estados do Brasil, além do Distrito Federal.

 

Ao longo dos próximos dois meses, o Comitê Organizador dos Jogos e os Patrocinadores Oficiais do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 (Coca-Cola, Nissan e Bradesco), anunciarão suas campanhas públicas para selecionar em todo o Brasil aqueles que terão o privilégio de conduzir a Chama Olímpica.

 

A Chama Olímpica

Os gregos da Antiguidade consideravam o fogo um elemento divino e mantinham chamas perpétuas acesas em frente a seus principais templos, como o santuário de Olímpia, onde aconteciam os Jogos Olímpicos da Antiguidade. A chama era acesa usando os raios do sol, para assegurar sua pureza, e uma skaphia, espécie de espelho côncavo que converge os raios para um ponto específico. Na Era Moderna, essa mesma cerimônia é reproduzida em Olímpia, onde a chama é acesa em frente ao Templo de Hera meses antes do início de cada edição dos Jogos Olímpicos de Verão e de Inverno.

 

O Revezamento da Tocha Olímpica

O Revezamento da Tocha Olímpica é inspirado em duas tradições da Grécia Antiga. Na primeira, corridas de revezamento da tocha eram organizadas em Atenas como tributo a certos deuses. O primeiro participante a chegar ao altar do deus da corrida ganhava a honra de acender o fogo em sua homenagem.

 

A segunda tradição envolvia mensageiros viajando por cidades da Grécia para anunciar a data exata dos Jogos. Eles convidavam os cidadãos a ir até Olímpia e proclamavam a trégua sagrada, que obrigava todas as guerras a cessar um mês antes do evento e durante as competições, para que atletas e espectadores pudessem ir e voltar com segurança.

 

Nos Jogos Olímpicos da Era Moderna, o significado ancestral da chama foi resgatado pela primeira vez em Amsterdã 1928, mas o primeiro Revezamento da Tocha Olímpica aconteceu em Berlim 1936, com a chama sendo acesa em Olímpia e transportada para a capital alemã.

 

Atualmente, meses antes de cada edição dos Jogos Olímpicos de Verão e Inverno, a cerimônia de acendimento dá início ao Revezamento da Tocha Olímpica na Grécia. Após percorrer o território grego por alguns dias, a chama chega à capital Atenas, onde é entregue aos organizadores dos Jogos Olímpicos. De lá, ela é transportada até o país-sede, onde embarca em uma jornada por dezenas de cidades, levando uma mensagem de paz e união. O seu destino final é o estádio da cerimônia de abertura, onde a chama acende a Pira Olímpica e marca o início oficial dos Jogos.

 

O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016

A data da cerimônia de acendimento em Olímpia e da chegada da chama a Brasília ainda será definida, mas depois de aterrissar no Brasil, a chama:

 

- Viajará o país por cerca de 90 a 100 dias

- Percorrerá em torno de 300 cidades dos 26 estados brasileiros, além do Distrito Federal (83 dessas cidades foram anunciadas nesta sexta)

- Percorrerá cerca de 20.000 quilômetros por estradas e ruas do país

- Viajará em torno de 10.000 milhas aéreas, no trecho entre Teresina e Campo Grande

- Será carregada por cerca de 12.000 condutores da tocha, em trechos de aproximadamente 200 metros cada.

- Atingirá 90% da população brasileira

 

Fonte:  Divulgação Semcom - PMM

Please reload

Leia também...
Please reload

Posts Relacionados

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon