Prévia da inflação oficial mostra que alta de preços despencou de 0,47% para 0,17% em julho

22-Jul-2014

Segundo IBGE, queda foi puxada pelos preços mais baratos dos transportes e alimentos e superou a expectativa do mercado

 

A inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo - 15 (IPCA-15) caiu de 0,47% em maio para 0,17% em julho,  informou nesta terça-feira (22) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

 

A queda foi puxada principalmente pelos preços dos transportes e os alimentos, que ficaram mais baratos, e foi maior que a esperada pelo mercado. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15) é considerado como uma prévia da inflação oficial do País.

 

O grupo Transportes (de 0,50% em junho para -0,85% em julho) foi o principal responsável pelo recuo do índice, detendo menos 0,16 ponto percentual de impacto no IPCA-15 do mês. Alimentação e Bebidas (de 0,21% para -0,03% em julho) também impactou para baixo, com -0,01 ponto.

 

Nos alimentos, muitos produtos ficaram mais baratos de um mês para o outro, especialmente: batata-inglesa (-13,23%), tomate (-11,63%), feijão-fradinho (-8,04%), cenoura (-7,67%), feijão-carioca (-7,44%), cebola(-6,36%), hortaliças (-5,33%), feijão-preto (-5,32%) e farinha demandioca (-4,60%). 

 

Dos demais grupos, apenas Habitação (de 0,29% em junho para 0,48% em julho) e   (de 1,09% para 1,74%) deixaram de mostrar redução. 

 

A alta de 28,63% nas diárias de hotéis, líderes no ranking dos principais impactos, com 0,13 ponto percentual, levou as Despesas Pessoais (1,74%) ao mais elevado resultado de grupo.

 

A região metropolitana de Fortaleza se destacou pelo aumento de 57,95% nos valores das diárias, seguida de Brasília, onde os preços subiram 45,74%. 

 

Ano

O recuo da inflação, apontado por diversos indicadores, mostra que as medidas economicas adotadas pelo governo, como o aumento da taxa de juros básica Selic, foram eficazes na redução do avanço do custo de vida. A percepção do Banco Central é de que, no longo prazo, a inflação tende a convergir para o centro da meta de ,4% neste ano. 

 

No entanto, as taxas acumuladas de 2013 ainda refletem as altas acentuadas dos preços dos alimentos, ocorridas no início do ano, principalmente por causa da seca. Nessa linha de comparação, os 12 meses encerrados em julho, o IPCA-15 aumentou 6,51%, acima da taxa registrada nos 12 meses imediatamente anteriores, de 6,41%.

 

Essa alta também se verifica na comparação com julho de 2013, quando o IPCA-15 avançou apenas 0,07%. 

 

Os dados completos do IPCA-15 podem ser acessados na página 

www.ibge.gov.br/home/estatistica/indicadores/precos/ipca15/defaultipca15.shtm

 

Fonte: Portal Brasil com informações do IBGE

 

 

Please reload

Posts Relacionados
Leia também...
Please reload

Please reload

© 2020 por Rede Mundo

  • Twitter App Icon
  • Facebook App Icon
  • Google+ App Icon