top of page
Buscar

Lula defende Zona Franca e desenvolvimento econômico do Amazonas

Um dia antes de chegar a Manaus, Lula garante, em entrevista a rádio, que é possível preservar o meio ambiente e, ao mesmo tempo, promover o crescimento da região

Foto: Ricardo Stuckert - Lula: “O atual governo vive ameaçando a Zona Franca, quando ele deveria compreender o bem que ela faz para o estado”

Lula se comprometeu, nesta terça-feira (30), um dia antes de chegar a Manaus (veja agenda abaixo), em promover o desenvolvimento econômico do estado do Amazonas sem descuidar da preservação ambiental, caso volte a ser presidente do Brasil.

Como exemplo, ele explicou o que defende para a Zona Franca de Manaus. “O atual governo vive ameaçando a Zona Franca, vive ameaçando tirar benefícios, quando ele deveria compreender o bem que a Zona Franca faz para o estado do Amazonas”, disse.

“O que nós deveríamos procurar neste instante são novas empresas, sobretudo empresas limpas, não poluentes, para fortalecer a Zona Franca e gerar mais oportunidades de emprego, gerar mais arrecadação para o estado e gerar mais benefício para o povo do Amazonas”, completou, em entrevista à rádio Mais Brasil FM (assista à íntegra no fim desta matéria).

Segundo Lula, o governo federal deve estimular o crescimento de todas as regiões do país, e uma das formas é justamente trabalhar para que empresas se instalem em determinados estados. “A União deve ser indutora do desenvolvimento de estados como o Amazonas”, defendeu.

Crescimento e preservação

Para Lula, não existem apenas o caminho do desenvolvimento destruidor ou o da preservação sem crescimento econômico. É possível, por exemplo, construir estradas respeitando todas as exigências ambientais e gerar riqueza com a floresta a partir da exploração científica.

Ao mesmo tempo, o combate ao desmatamento e à queimada ilegais, assim como o garimpo em terras indígenas, precisam ser combatidos, com a união dos governos federal, estaduais e municipais. “Vamos valorizar a atuação dos prefeitos para combater esse crimes, colocar mais gente na Polícia Federal, e a Funai vai voltar a funcionar com toda a força”, prometeu. “E vamos criar o Ministério dos Povos Originários”, acrescentou.

Emprego, educação e segurança

Sobre o Brasil, Lula disse que a grande preocupação no momento é dar dignidade ao povo. “O grande problema do Brasil é como arrumar emprego para o nosso povo. Como melhorar a vida dele, como garantir que ele volte a fazer três refeições por dia de forma

prazerosa, como garantir que ele volte a ter alegria. Essa é minha preocupação”, afirmou.

Lula disse ainda que a educação é sua “obsessão” por saber que nenhum país se desenvolveu sem investir com força na área. E anunciou a intenção de elaborar um plano nacional de segurança com a ajuda dos governadores.

“Vamos pegar as experiências bem-sucedidas de cada estado e criar um Plano Nacional de Segurança que seja efetivo, inclusive com uma política de fronteira, envolvendo Forças Armadas, Polícia Federal e outros países.”

Lula no Amazonas – programação

Todos Juntos pelo Amazonas

Data: 31 de agosto, quarta-feira Hora: 18h (Credenciamento da imprensa inicia às 16h30) Local: Via Torres, Av. Visconde de Porto Seguro, Flores, Manaus – AM. Visita à fábrica da Honda Data: 31 de agosto, quarta-feira (Agenda fechada)

Encontro sobre Desenvolvimento Sustentável

Data: 31 de agosto, quarta-feira Hora: 15h (Credenciamento da imprensa inicia às 13h30) Local: Museu do Amazonas (Musa) Av. Margarita, 6305 – Cidade de Deus, Manaus – AM.

Fonte: Agência PT

Comentarios


bottom of page