Buscar

Brasil estreia em 5 modalidades na noite desta terça na Paralimpíada


A noite desta terça-feira (24) marca o início das competições de várias modalidades dos Jogos Paralímpicos de Tóquio (Japão). Os brasileiros estreiam a partir das 21h (horário de Brasília) no tênis de mesa, no goalball e na esgrima em cadeira de rodas. Na natação, as provas com brasileiros começam às 21h35, e entre as estreias está a do multicampeão paralímpico Daniel Dias. E tem também Brasil no ciclismo de pista a partir das 23h17.

Tênis de Mesa

É grande a expectativa por pódio brasileiro no tênis de mesa, após a participação histórica na Rio 2016, quando o país conquistou prata e três bronzes. Às 21h serão duas mesatenistas do país estreando no Ginásio Metropolitano de Tóquio. Pela segunda vez em Paralimpíadas, a catarinense Danielle Rauen, de 24 anos, terá pela frente a húngara Alexa Szvitacal, em partida válida pelo Grupo A, na classe 9 (sem cadeira de rodas). Danielle é bicampeã nos Jogos Parapan-Americanos: Lima (2019) e Toronto (2015). Pelo Grupo B, também na classe 9, a paulista Jennyfer Parinos - bronze por equipes na Rio 2016 - duela com a australiana Na Li Lei. Às 21h40, tem duelo masculino da classe 3 (mesatenistas cadeirantes), pelo grupo E: o cearense David Andrade de Freitas, de 43 anos, encara o francês Alexander Oehgren. No mesmo horário, na disputa simples feminina da classe 3, a estreante mineira Marliane Amaral Santos, de 30 anos, encara a sul-coreana Jiyu Yoon.

O último mesatenista brasileiro a estrear será Luiz Filipe Guarnieri Manara, às 23h40, contra o chinês Chao Qun Ye, na classe 8 (sem cadeira de rodas).

Goalball

Bicampeã mundial e medalhista paralímpica - prata (Londres 2012) e bronze (Rio 2016) - a seleção brasileira masculina enfrenta a Lituânia, atual campeã paralímpica, na estreia às 21h, no Makuhari Messe Hall, na capital japonesa. Brasil e Lituânia estão no Grupo A, junto com Estados Unidos, Argélia e Japão. O gaúcho Vanderson Luís Chaves, de 27 anos, inicia nesta noite sua terceira participação em Jogos Paralímpicos. O duelo de estreia será contra o húngaro Istvan Tarjanyi, no sabre individual, na categoria B (atletas com pouco equilíbrio e reduzida mobilidade no tronco). No sabre feminino, Monica Santos estreia às 22h30, contra a japonesa Chisato Abe, na classe B. A atleta, que estreou na Rio 2016, tem no currículo o feito de ter sido a primeira brasileira a ser campeã em um torneio internacional, com ouro no florete e bronze na espada no Regional das Américas de 2015, em Montreal (Canadá).

Natação

As primeiras baterias da natação ocorrerão a partir das 21h35, com a prova dos 10 metros costas masculino, com o brasileiro Gabriel Geraldo dos Santos Araújo, na classe S2 (as classes vão de S1 a S11; quanto menor o número, maior o comprometimento físico-motor). Às 21h59, Gabriel Bandeira disputa a classificatória nos 100m borboleta masculino (S 14). Às 22h12, tem classificatória de Eric Tobeira nos 50m peito masculino (SB3). A primeira eliminatória com brasileiros será às 22h21, nos 50m livre feminino com Laila Suzigan (S6). Às 22h33, Mariana Ribeiro (S10) disputa a eliminatória dos 50m livre feminino Às 22h39, ocorre a primeira bateria classificatória dos 100m borboleta masculino com Douglas Matera (S13). Às 22h46, Lucilene da Silva Sousa disputa a classificatória nos 100m borboleta feminino (S13)D Às 22h58, Maria Carolina Santiago compete na classificatória dos 100m borboleta feminino. Às 23h02, o medalhista paralímpico Daniel Dias (S5) disputa a primeira eliminatória nos 200m livre masculino. Às 23h15, tem eliminatória nos 200m livre feminino com Esthefany Rodrigues (S5). Às 23h25, Caio Amorim Muniz de Oliveira (S8) compete na eliminatória dos 100m livre masculino. Às 23h28 - Gabriel Cristiano Silva de Souza (S8) disputa a segunda eliminatória dos 100m livre masculino.

Ciclismo pista A potiguar Ana Raquel Lima, de 30 anos, disputa a partir das 23h17 a qualificação na prova dos 3000m feminino, na classe C5 (menor grau de deficiência físico-motora; atletas competem em bicicletas convencionais). Ana Raquel participou da Rio 2016 como atleta do triatlo, e no ano seguinte abraçou o paraciclismo. Fonte: Agência Brasil