Buscar

Como a falta de informação afeta o saneamento básico do país?


Atualmente no país, uma grande parte da população não tem coleta de esgoto, o que corresponde a quase 100 milhões de brasileiros que não tem acesso a este serviço. Dados do SNIS 2018 revelam que a média em tratamento dos esgotos no Brasil foi de apenas 46,25%;

Entretanto, de acordo com estudo realizado pelo Instituto Trata Brasil, Ociosidade das Redes de Esgoto, milhares de pessoas têm disponíveis os serviços de coleta de esgotos, porém não estão ligados às redes. Dessa forma, essas pessoas acabam por usar métodos alternativos para despejar seu esgoto, para se livrar do custo dos serviços de coleta e tratamento. Ao fazer isso, além de ignorar os investimentos realizados pelos governos na área de saneamento, prejudica também o meio ambiente e a saúde pública.

É de extrema importância que sua casa esteja ligada na rede de coleta de esgotos. A distância correta é que garante que as doenças do esgoto não prejudiquem a saúde da população. Aterros, rios e praias de todo o país recebem todos os dias uma grande quantidade de poluição lançada por casas e empresas que não estão ligadas à rede pública coletora de esgoto. São mais de 5 mil piscinas olímpicas de esgotos sendo despejadas irregularmente na natureza. Além da falta de vontade política em resolver o problema no país, a ociosidade das redes de esgoto também atrasa a universalização do saneamento no Brasil.

As vantagens de expansão da rede de esgoto são inúmeras, além da valorização imobiliária, econômica, educacional e diminuição da proliferação de doenças que coloca em risco à saúde de toda população, especialmente das crianças, que estão entre as principais vítimas na faixa etária entre 0 e 4 anos com maior probabilidade de morrerem por doenças relacionadas a falta de acesso a esgoto coletado e tratado de forma adequada.

De acordo com o estudo, entre os principais motivos para que o brasileiro não regularize seu esgoto estão o desconhecimento sobre a situação da própria casa e os custos da obra para fazer a conexão regular de esgoto. Muitos desses lugares possuem legislação que torna obrigatória a conexão à rede de coleta de esgoto, mas em vários não há fiscalização ou aplicação das punições.

As empresas de saneamento básico em todo o país precisam investir em campanhas de informação e de educação ambiental nas escolas, além de oferecer um desconto à população de baixa renda para realizar as ligações. Mas não é só por parte do governo que iniciativas devem ser tomadas, a população precisa se conscientizar de que possuir rede de esgoto e serviços adequados é essencial para a vida, pois assegura que mais brasileiros garantam uma melhor saúde e qualidade de vida.

Em resumo, a coleta de esgoto, ainda não é vista como importante para muitas pessoas, principalmente porque falta informação a respeito. Precisamos, portanto, conscientizar a população de que quanto mais moradias estiverem conectadas às redes de coleta de esgoto, mais benefícios teremos nas áreas da saúde, cidadania e educação. As autoridades precisam ampliar as redes de esgoto, mas o cidadão também precisa fazer a sua parte.

Para saber mais sobre, acesse:

Fonte: Trata Brasil

#Saneamento