Buscar

Operações combatem garimpo e desmatamento no Pará


Os fiscais do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio) de Itaituba realizaram duas operações para combater crimes ambientais no interior da Floresta Nacional do Jamanxim no Pará. Com imagens de satélites, eles identificaram um aumento no número e na extensão dos polígonos de desmatamento ilegal registrado nos meses de abril e maio. Nas duas operações realizadas, eles aplicaram 34 autos de infração, mais de 6 mil hectares de área embargada e cerca de R$ 60.000.000,00 em multas. Ainda foram desmontados três garimpos, inutilizadas 60 toras de madeira extraídas ilegalmente e embargadas 17 áreas onde a vegetação nativa foi suprimida para a instalação de pasto. Para isso, a equipe da fiscalização ficou 40 dias em ação em campo nos meses de junho e julho.

Garimpos, extração de madeira ilegal e desmatamento são os principais desafios enfrentados pela equipe de fiscalização do ICMBio no interior da Floresta Nacional do Jamanxim. A principal fonte para planejar as ações de fiscalização é imagens de satélites mostrando as alterações da cobertura florestal e a identificação de garimpos. Porém, uma das dificuldades enfrentadas pelos fiscais é o acesso aos locais das infrações, muitas vezes só possível por via aérea, além da identificação da autoria das infrações. Nestas duas operações, das 34 autuações, 5 foram lavradas sem autoria e 1 ocorrência ainda está sob investigação.

As atividades de fiscalização nas Unidades de Conservação de influência da BR 163 são continuas e, nesse ano, já foram realizadas diversas operações de fiscalização, além do planejamento para realizar outras mais até o final do ano.

Doações

Neste mês, a equipe de Itaituba também doou toras de madeira apreendidas para a Prefeitura de Itaituba. Foram seis toras de madeiras das essências Cupaiúba, Cumaru, Sucupira e Angelim, totalizando 22m³ e mais 16m³ de madeira serrada da essência Ipê. A madeira será utilizada para recuperação de pontes palafitas que dão acesso a três residências destruídas por um incêndio ocorrido no último sábado (20) no Bairro São José, periferia no município. Como também utilizada para novos projetos da Secretaria Municipal de Saúde.

Fonte: ICMBio

#desmatamentonoBrasil