Buscar

Sob governo Bolsonaro, desmatamento na Amazônia bate recorde em maio


Questão fundamental para a soberania nacional, a Amazônia está sendo destruída com maior velocidade já nos primeiros meses do desgoverno Bolsonaro. E a situação tende a piorar. De acordo com reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, nos primeiros 15 dias de maio a floresta perdeu, em média, 19 hectares por hora. O número é o dobro do registrado no mesmo período do ano passado e é também o maior valor mensal para esse mês em dez anos.

Em uma quinzena, de acordo com reportagem, foram desmatados 6.880 hectares da Amazônia, valor que equivale a quase 7 mil campos de futebol. Esse número se aproxima do valor da soma dos nove meses anteriores – período de agosto de 2018 a abril de 2019 – que foi de 8.200 hectares.

Enquanto o desmatamento segue em velocidade recorde, a fiscalização está fazendo ‘vista grossa’. Os dados obtidos pelo Estadão demonstram que o número de multas aplicadas pela Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) caiu 35% em relação ao mesmo período do ano passado.

A diminuição se alinha ao pensamento de Jair Bolsonaro que já chegou a criticar o que ele chama de “ indústria das multas” e parece estar determinado a ajudar na diminuição da fiscalização que protege a Amazônia e a biodiversidade brasileira.

Governo PT diminuiu desmatamentos

Ao contrário do aumento visto agora, os governos petistas conseguiram reduzir o desmatamento no país. Em reportagem do G1, uma série história comprovou que a taxa anual de desmatamento da Amazônia Legal (abrange os estados do Acre, Amazonas, Amapá, Maranhão, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) caiu 82% em 10 anos, de 2004 a 2014. Entre agosto de 2003 e julho de 2004, a área desmatada foi de 27.772 km², já nos mesmos meses de 2013 a 2014, a área desmatada caiu para 5.012 km².

Lula: a Amazônia representa nossa soberania nacional

Em entrevista ao The Intercept Brasil nesta terça-feira (21), o ex-presidente Lula afirmou que acredita que a Amazônia está em perigo com o governo Bolsonaro. “Eles não têm limites. Como eles só sabem destruir, a biodiversidade e o ecossistema dos biomas brasileiros valem muito pouco. Eu me preocupo, porque a sustentabilidade e a defesa da Amazônia estão dentro de uma política de soberania nacional”, alertou Lula.

Para o ex-presidente, o Brasil precisa tomar cuidado com o que está sendo feito em relação ao meio ambiente: “O Brasil precisa colocar nossas fronteiras, nosso povo, nossa floresta, nossa fauna e nossa biodiversidade como se fosse um patrimônio da humanidade, mas subordinado à administração e aos interesses do Brasil.”

Fonte: Agência PT de Notícias

#desmatamentonoBrasil