Buscar

Celso Amorim: esfacelar o Mercosul é um desserviço à paz


(Foto: EBC)

O ex-ministro das Relações Exteriores de Lula, Celso Amorim, criticou a declaração do futuro ministro da Fazenda de Bolsonaro, o economista Paulo Guedes, de que o Mercosul não será a prioridade do próximo governo. Para Amorim, Guedes não leva em consideração que as relações econômicas têm impacto na construção da paz na América do Sul.

Em entrevista à Folha, o ex-ministro disse que Guedes “não tem sensibilidade” e que o que “quer fazer é um Brexit, só que com o maior saindo”.

Amorim lembra ainda que o bloco representa 25% das exportações dos manufaturados

brasileiros e que o governo Bolsonaro “vai esfacelar o Mercosul. Será um desserviço à paz”

No domingo (28), Guedes disse que o Brasil ficou “prisioneiro de alianças ideológicas”, ao referir-se ao Mercosul. “Mercosul quando foi feito (foi) totalmente ideológico. É uma prisão cognitiva, não será conosco. Foi, no sentido de que só negocia com gente que tiver inclinações bolivarianas”, disse.

Fonte: APT/, com informações da Folha de S.Paulo

#Mercosul #paz #CelsoAmorim