Buscar

Ibama dá mais transparência a informações sobre cadeia da madeira no país


Informações sobre transporte, comercialização e armazenamento de madeira em todo o país já estão disponíveis ao público em tempo real. A abertura dos dados do Sistema DOF (Documento de Origem Florestal) foi feita pelo Ibama na última sexta-feira (14). Antes disso, apenas órgãos ambientais, policiais e agentes do Ministério Público tinham acesso às informações. Veja aqui. Agora, qualquer pessoa interessada pode ter acesso a informações como autorizações sobre o licenciamento do manejo florestal e o corte de madeira, seu processamento e o transporte de madeira e demais produtos florestais. O sistema permite, ainda, acessar informações sobre a conversão de produtos florestais em objetos de consumo, importação, exportação, destinação, volume de extração autorizado em áreas de floresta e saldo remanescente de autorizações. De acordo com o Ibama, o banco de dados tem atualização constante, a partir de informações fornecidas pelo próprio setor. "Consideramos a abertura dos dados do sistema DOF como um passo fundamental e um avanço notável na transparência e na governança do setor florestal brasileiro, muito especialmente no que se refere ao setor madeireiro da Amazônia”, comemorou o coordenador do Programa Florestas do WWF-Brasil, Marco Lentini. “Esperamos que esta medida possa abrir espaço para o avanço do manejo florestal e, consequentemente, para a conservação dos recursos florestais brasileiros em um ambiente de geração de renda e de empregos sustentáveis", completou. A expectativa é que a abertura dos dados permita melhor controle sobre a exploração de madeira no país. O sistema é parte de um processo de avanço no controle de produtos florestais que teve início em 2006, quando os documentos em papel começaram a ser substituídos por processos digitais. A criação do Sistema Nacional de Controle da Origem dos Produtos Florestais (Sinaflor), em abril de 2017, permitiu o acesso a informações sobre a origem da madeira e ao rastreamento da cadeia produtiva. O DOF passou a ser um dos módulos do Sinaflor. A abertura e o acesso aos dados do Sinaflor são reivindicações antigas de organizações ambientalistas, de centros de pesquisa e de empresas ligadas ao setor, reunidas na Coalizão Brasil Clima, Florestas e Agricultura. “O movimento reafirma a importância desse sistema como ferramenta de transparência e controle da origem dos produtos florestais no país”, argumentou a Coalizão em nota divulgada em maio deste ano, quando terminou o prazo para os estados integrarem o Sinaflor.

Fonte: WWF-Brasil

#Ibama #madeira