Buscar

Chefe da ONU condena assassinato de policiais e civil em Liège, na Bélgica


O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou os ataques que mataram duas policiais e um civil e deixaram outras quatro pessoas feridas na terça-feira (29) na cidade belga de Liège.

“As Nações Unidas são solidárias à Bélgica em sua luta contra o terrorismo e o extremismo violento”, acrescentou o comunicado.

O secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, condenou os ataques que mataram duas policiais e um civil e deixaram outras quatro pessoas feridas na terça-feira (29) na cidade belga de Liège.

Em uma declaração emitida por seu porta-voz, o secretário-geral da ONU estendeu suas condolências às famílias das vítimas, ao povo e ao governo da Bélgica. Guterres também desejou rápida recuperação aos feridos.

“As Nações Unidas são solidárias à Bélgica em sua luta contra o terrorismo e o extremismo violento”, acrescentou o comunicado.

De acordo com relatos da imprensa, o agressor — um homem de 31 anos que saiu recentemente da prisão — também fez uma funcionária refém em uma escola antes de ser morto por policiais. Além disso, ele é apontado como responsável pela morte de outro indivíduo que conheceu na prisão.

Os promotores belgas trabalham com a suspeita de terrorismo.

Fonte: ONU/Foto: ONU/Eskinder Debebe

#ONU