Buscar

Mineração do Amazonas vai ganhar Fórum Permanente para discutir a atividade


Durante reunião técnica nesta segunda-feira (5), a Comissão de Geodiversidade, Recursos Hídricos, Minas, Gás e Energia da Assembleia Legislativa do Amazonas (CGRHMGE/ Aleam) decidiu criar um Fórum Permanente de Mineração no Amazonas para discutir o ordenamento dessa atividade econômica no Estado. Representantes de Manaus, Rio Preto da Eva (a 57 km de Manaus), São Gabriel da Cachoeira (a 852 km de Manaus) e Barcelos (a 399 km de Manaus) estiveram reunidos com o deputado Sinésio Campos (PT), presidente da Comissão, e o coordenador Sebastião Nunes, autor da sugestão de criação do Fórum.

Diante de dificuldades que vão desde o excesso de burocracia até falta de vontade política, reveladas pelos participantes durante a reunião, a criação do Fórum prevê que seus representantes tenham poder de decisão e voz ativa para atuar junto aos prefeitos e também dialogar com as autoridades competentes do estado.

O deputado estadual Sinésio Campos (PT) salientou que, para que a mineração se efetive no Amazonas como alternativa econômica, é necessário ordenamento por parte dos municípios. “Nós da Comissão sempre entendemos que o setor mineral organizado vai aumentar a receita do estado, desaparelhando o contrabando de minério. Mas o setor mineral está disperso no nosso estado. Por isso estamos chamando os prefeitos a se posicionarem e se envolverem no que se refere ao controle da mineração nos municípios.

O ordenamento do setor e o planejamento estratégico são fundamentais para trazer eficiência à economia do estado”, afirmou.

O representante de Maués, Carlos César, confirmou a fala do parlamentar, lembrando que “a mineração é uma riqueza que poderia trazer receita ao município de Maués, mas está estagnada porque fica localizada na fronteira com o Pará, deixando de retornar para o estado”, apontou.

Sebastião Nunes, coordenador da Comissão de Geodiversidade, que conduziu a reunião, sugeriu a criação do Fórum Permanente de Mineração no Amazonas e, já na próxima reunião técnica os participantes começam a organizar a criação da nova entidade, já definindo os primeiros nomes que irão compor sua administração.

Fonte: Aleam

#mineração