Buscar

“Farmácia Viva” aplica tecnologia social em UBS em Manaus


Unir o conhecimento tradicional com a tecnologia social. Esse é um dos objetivos do projeto “Farmácia Viva” do Campus Manaus Zona Leste. Desde maio de 2017, a Unidade Básica de Saúde Maria Ivone Lima, localizada no Bairro Coroado, aderiu ao projeto como forma de terapia no cultivo de plantas medicinais.

O projeto “Plantas medicinais na comunidade: aplicando conhecimentos agroecológicos em uma Unidade Básica de Saúde” é resultado de TCC e de autoria de Thiago Sampaio, Lucianne Sampaio, Adriano de Freitas, Shirley Pantoja e orientado pela professora Rosana Palheta.

A UBS tem em sua área a plantação de mudas de hortelã, capim santo, babosa, cidreira, crajirú, chambá dentre outros. Segundo a orientadora Rosana Palheta estas plantas são as indicadas pelo SUS para alguns tratamentos. “Estas ervas medicinais são conhecidas por suas propriedades químicas e tiveram seu valor reconhecido pelo SUS. Há uma lista de 71 espécies reconhecidas”, disse ela.

Segundo a estudante do curso de Agroecologia, Shirley Pantoja, o público-alvo do projeto foram os idosos que receberam bem a ideia do projeto. “Nunca tivemos resistência por parte da comunidade.

Eles se envolveram bastante na ideia e passaram a cuidar da horta, seja regando ou limpando. Além disso, a própria comunidade expandiu a horta e já inseriu plantas alimentícias não convencionais e ornamentais”, disse ela.

Outras UBS já manifestaram interesse em ter uma horta medicinal e esse será o próximo passo do projeto: expandir para outros bairros. O CMZL atua na produção das mudas e fornece gratuitamente para os parceiros participantes.

A REDITEC

A Reditec conta ainda com a Mostra de Experiências Exitosas nas áreas de Ensino, Pesquisa, Gestão, Extensão e Internacionalização. Foram enviadas 250 propostas e apenas 25 trabalhos foram aceitos. Na mostra, educadores apresentam iniciativas bem sucedidas desenvolvidas nas instituições da Rede. O evento é realizado anualmente pelo Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e pela Setec/MEC.

Fonte: IFAM

#Manaus