Buscar

Deputada Leila Galvão destaca ação na Reserva Chico Mendes e segurança na fronteira


Na sessão do dia (1º) terça-feira, a deputada Leila Galvão (PT) falou sobre a agenda realizada durante o recesso parlamentar. Ela destacou a participação no Primeiro Chamado da Reserva Extrativista Chico Mendes, que reuniu pessoas de todo o Acre e não apenas moradores da reserva ambiental. A deputada acreana classificou o encontro como positivo.

“Gostaria de destacar uma agenda que tem uma identidade muito forte com o nosso mandato, que foi o Primeiro Chamado da Reserva Extrativista Chico Mendes. A gente conhece a realidade da Reserva Chico Mendes desde a época em que estávamos como prefeita. Mais de 600 quilômetros de ramais foram feitos nas nossas gestões, 500 quilômetros só no nosso mandato de prefeita. Isso nos orgulha muito e nos faz termos um carinho especial por aquela região”, argumenta.

Leila Galvão pontuou que o bem-estar das pessoas que moram na Reserva tem que ser garantido. Nesse sentido, ela firmou compromisso de promover os diálogos necessários para levar mais oportunidade aos moradores da localidade.

“Ao final desse encontro, foram feitos encaminhamentos relacionados ao governo federal. Precisamos mobilizar o governo federal por meio da nossa bancada acreana. As demandas relacionadas às instituições estaduais ficamos com a responsabilidade de articular para expandir a educação, saúde e o melhoramento de ramais naquela região. Não é só a prefeitura que é responsável, precisa da força da União, do Estado, de cada um de nós. O que nós precisamos é melhorar a vida daquelas pessoas para que permaneçam na floresta com qualidade de vida. O único parlamentar que estava lá éramos nós”, salienta.

Na Explicação Pessoal, a deputada petista falou de duas agendas junto à Casa Civil. A primeira, acompanhada do prefeito de Epitaciolândia, Tião Flores, tratou da questão dos comerciantes de Epitaciolândia. Que sejam revistas algumas alíquotas cobradas pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz) à categoria. O segundo encontro foi sobre segurança nas fronteiras. Ela pediu uma atenção maior quanto à segurança nas pontes que ligam o Acre ao Peru e à Bolívia.

“Sabemos que a fronteira é porta aberta e isso nos preocupa. Um dos nossos maiores pedidos é que haja uma segurança maior naquelas pontes do Alto Acre. Conseguimos o aumento do efetivo de segurança para aquela localidade e sabemos que existe uma disposição muito boa da Secretaria de Segurança para atender nossas reivindicações. O nosso compromisso sempre será de parceria, queremos inibir a violência na região do Alto Acre’, comentou ela ao relatar a necessidade de maior efetivo da Segurança na região fronteiriça.

Fonte: Agência Aleac - por José Pinheiro

#ReservaChicoMendes