Buscar

Concurso seleciona Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro


O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) lança, na sexta-feira (13), o edital do concurso que vai escolher o Emblema do Patrimônio Cultural Brasileiro. A seleção faz parte das comemorações de 80 anos do Instituto, celebradas em 2017.

O objetivo é criar uma identidade visual para os bens do Patrimônio Cultural Brasileiro, de forma a valorizar a condição especial e apoiando a promoção desses bens.

As inscrições são gratuitas e podem ser realizadas entre 16 de janeiro a 2 de março de 2017. O prêmio para o trabalho vencedor será de R$ 30 mil.

Além do emblema, o vencedor deve desenvolver um Manual de Identidade Visual e Aplicação.

Podem participar apenas pessoas físicas, individualmente, com apenas uma proposta inédita cada, enviada uma única vez e sem possibilidade de alteração.

A ficha de inscrição está disponível no portal do Iphan. Interessados devem enviá-la para o e-mail emblema.patrimonio@iphan.gov.br, juntamente aos seguintes documentos digitalizados:

  • Carteira de identidade

  • CPF

  • Certidão de quitação eleitoral emitida pelo site do Tribunal Regional Eleitoral (TRE)

  • Sugestão da marca do Patrimônio Cultural Brasileiro, conforme os requisitos estabelecidos no edital

  • Termo de Cessão de Direitos Autorais (Anexo II do edital), devidamente preenchido e assinado

  • Declaração (Anexo III do edital), preenchida e assinada, informando que o design não caracteriza, no todo ou em parte, plágio ou autoplágio

As propostas serão avaliadas por uma comissão julgadora composta por até nove membros nomeados pela presidente do Iphan. O resultado preliminar será divulgado em maio.

O lançamento oficial do Emblema está previsto para 17 de agosto de 2017, dia nacional do Patrimônio no Brasil.

Iphan 80 anos

Defensor da cultura brasileira em seus tesouros edificados, na criatividade

aplicada na arte, nos ofícios que se perpetuam, nos costumes e tradições, na história ancestral de seus povos, o Iphan foi criado pela Lei nº 378, de 13 de janeiro de 1937, completando oito décadas de atividade e, além de recordar sua trajetória, projeta os seus próximos 80 anos.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Iphan

#cultura