Buscar

A condenação de Zé Dirceu, a grande vitória da Direita internacional e o papel parcial da Justiça


Do Brasil 247 - O juiz Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato com investigações exclusivas ao PT e ao ex-presidente Lula, acaba de revelar aos quatro cantos sua sentença de condenar o ex-ministro José Dirceu a 23 anos de prisão em regime fechado, sob acusação de lavagem e de pertinência à organização criminosa. A Justiça apenas ratificou o mesmo entendimento do Ministério Federal. Como se sabe, ainda cabe recurso ao ex-ministro.

A sentença de Moro celebra definitivamente o fim de uma carreira política singular do mais preparado dirigente político do Brasil – neste contexto incluindo até Luiz Inácio Lula da Silva -, que, não fosse a mais bem exitosa operação da Direita Neo Liberal estrangeira em combinação certeira com a Grande Mídia, o Judiciário, Ministério Público, a história do Brasil e de parte do Mundo seria outra.

À condenação que interessa

José Dirceu está sendo condenado em termos de processo histórico com elementos construídos inicialmente no famoso Caso Mensalão, onde ele teve a postura covarde do Supremo Tribunal Federal de assim proceder sem que existisse uma única prova concreta contra o ex-ministro. Foi punido sob o argumento pífio do "Domínio do Fato", mas absorvido pela maioria do STF, intuindo que ele "deveria" saber e ser o "Chefe da Quadrilha", repito, sem uma única prova qualquer.

Até hoje, o Supremo é invocado a apresentar provas e não o faz porque não as tem. Tudo através de teses, que no Direito não valem mais do que a prova.

O caso de agora

Zé Dirceu está na mesma lava do tesoureiro do PT, João Vacari Neto, acusado de ter recebido propina de empreiteiras envolvidas no caso Lava Jato, embora todas as consultorias realmente promovidas para as construtoras nacionais estejam declaradas no seu Imposto de Renda, portanto não é propina, mas é assim tratado todo o movimento financeiro dos petistas.

A rigor, o caso de Zé Dirceu não tem nada a ver com o de Vacari enquanto tesoureiro do PT, por quanto no caso do ex-ministro todos os contratos e movimentações diziam respeito a serviços prestados particularmente por ele como consultor internacional gabaritado que sempre foi.

Zé Dirceu lá atrás, não mais agora, era o Brasileiro com maior prestígio em diversos países do mundo, daí ter sido contratado (cujos movimentos financeiros estão no IR), mas a missão do Juiz Sérgio Moro extrapolou à missão de julgar, pois foi escolhido a dedo para tentar extinguir o PT, os petistas e o ex-presidente Lula.

Porque a ação desigual

São muitos os indícios e provas de vínculo dele com o PSDB, tanto que isenta os lideres tucanos e da Oposição, muitos flagrados em delações ao próprio Moro.

A história é simples: no caso das doações partidárias, "todas" do PT são proprinas, "todas" dos demais partidos – PSDB, PMDB, DEM, etc são contribuições legais – uma grande farsa e piada porque não dizer.

Guardadas as proporções, ele cumpre no presente momento o mesmo papel e empenho que o ex-ministro Joaquim Barbosa cumpriu no caso Mensalão, até reconhecendo publicamente inexistir provas contra o ex-ministro, mas mesmo assim pediu a condenação de José Dirceu.

O papel da mídia e o novo foro

A Grande Mídia nacional há algum tempo anda em festa porque alijou da política o Cerebral da Esquerda da América do Sul, portanto do Brasil, condição esta de punição que inexistisse, Zé Dirceu estaria hoje no segundo mandato da Presidência da República comando todo o Continente e dando cartas na Política Global.

A Direita jogou todos os trunfos e venceu mesmo que à custa de uma perseguição humana inominável, portanto, desumana.

Poucos sabem que a mudança da Política de Verba publicitária do Governo Federal imposta por Zé Dirceu através de Luiz Gushiken foi o motor da ira da Midia.

A questão idade

Só que, em face de já estar com 70 anos, Zé Dirceu passa a ter que ser tratado por outra perspectiva judicial. Aliás, mesmo beneficiário de medida de Indulto assinada pela presidente Dilma até hoje ele não conseguiu usufruir da condição legal.

Como se sabe, vivemos acompanhando há algum tempo neste País processos sem Justiça à altura de seu papel justo de julgar porque diversos de seus membros agem com atitude parcial, mesmo assim haverá de conceder dentro da Lei os beneficios que o ex-ministro tem conquistado por força também da Lei em face da idade.

O futuro de Zé Dirceu

O ex-ministro está fora do processo. Luta muito mais atualmente para manter a saúde, já que tem problemas cardíacos, entretanto, a Justiça não considera o fator idade e da condição físico - mental.

Mesmo com a vibração dos setores conservadores da sociedade à Direita, Zé Dirceu faz muita falta ao PT e à Esquerda do Brasil e da América Latina.

Fora do jogo, resta-lhe manter a fibra em defesa da vida e da liberdade para, se estiver em condições de opinar, ser o que resta de um estrategista abatido mas outrora sem igual no Continente.

Fotos: Internet

Autor: Walter Santos é publisher da Revista NORDESTE e do Portal WSCOM.

Fonte: 247 - Matéria publicada em 18/05/2016

#politica