Buscar

Dilma: Não autorizei pagamento de caixa 2 para ninguém


A presidenta Dilma Rousseff, em entrevista para a Rádio Jornal, nesta sexta (22), afirmou que em suas campanhas os valores devidos foram pagos e não foi autorizado pagamento de caixa 2. “Eu não autorizei pagamento de caixa 2 para ninguém. […] Se houve o pagamento de caixa 2, não foi com o meu conhecimento”. Dilma ainda afirmou que busca os votos no Senado Federal que vão garantir a volta da democracia com seu retorno ao exercício da Presidência. “O processo só se completa se houver a votação no Senado no fim do mês de agosto, na qual ⅔ da Casa votem pelo meu afastamento”. “Até lá, eu vou continuar lutando, porque 22 senadores votaram pela minha permanência. E trata-se, portanto de seis a sete senadores para garantir que o impeachment não passa”, afirmou. A presidenta ainda lembrou que não há base para o processo de impeachment. “A Constituição é clara. Há que ter crime de responsabilidade. Não havendo, o que acontece? Trata-se de uma ruptura constitucional e por isso que chamamos esse processo de golpe”, disse. As escolhas do governo interino, que ataca programas sociais e garante aumentos salariais que não condizem com a realidade orçamentária do País, também foram destacadas pela presidenta. Dilma também lembrouque o aumento programado para o Bolsa Família não foi dado. “Eu acho que há um excesso nessa história de dar aumento para quem, numa situação difícil para o País, para os que ganham mais. É melhor manter a faixa 1 do programa Minha Casa Minha Vida”, destacou. Fonte: PT na Câmara - Linha Direta - Foto: Divulgação

#politica