Buscar

Militares brasileiros prestam ajuda humanitária no Equador


A missão está sob responsabilidade do Esquadrão Arara Ministério da Defesa

Equipe com dez militares da Força Aérea Brasileira (FAB) já está no Equador, prestando ajuda humanitária às vitimas do terremoto que atingiu o país em 16 de abril.

Aeronave C-105 Amazonas decolou no sábado (23) rumo a Quito, levando uma carga de 1,5 tonelada de donativos voltados à saúde da população, como medicamentos e material de consumo hospitalar, além de vacinas. A missão está sob responsabilidade do Esquadrão Arara, informa o Ministério da Defesa.

"Nossos militares ficarão à disposição do adido militar no Equador, ajudando no que for necessário", afirmou o oficial de operações do Esquadrão Arara, major Cláudio Paradelo Peixoto. A equipe deverá ficar no país por nove dias, fazendo o transporte do material que chega a Quito à cidade de Manta, uma das mais afetadas pelo tremor.

O responsável pela missão, coronel Alexandre Moutta da Silva, destaca que os militares recebem preparação não apenas para a guerra, mas também para prestar apoio a catástrofes. "A aviação é um elo importante na logística em condições adversas, como essa por que está passando o Equador, e a Força Aérea Brasileira possui capacitação adequada para levar suprimentos e esperança a esse povo", disse o coronel.

O pedido de ajuda foi realizado pela embaixada do Equador ao governo brasileiro. De forma integrada, participam da ajuda humanitária os ministérios da Defesa, Integração Nacional, Relações Exteriores e Saúde. O abalo sísmico teve grau 7.8 na escala Richter e foi considerado o pior desde 1979. Até o momento, as autoridades do país contabilizam mais de 400 mortos e dois mil feridos.

Fonte e foto: Ministério da Defesa

#mais