Buscar

Senadores ironizam vazamento de áudio de Temer: 'golpista trapalhão'


Senadores Lindbergh Farias e Gleisi Hoffmann

Os senadores do PT ironizaram o vazamento de um áudio do vice-presidente Michel Temer no Whatsapp, onde fala como se já tivesse assumido à presidência da República. Enquanto Gleisi Hoffmann (PR) qualificou o vazamento como “oportunismo político”, Lindbergh Farias (RJ) disse que o “vice-decorativo” é um “golpista trapalhão”.

O suposto vazamento do áudio lembra o caso da carta de Temer enviada à presidenta Dilma, no final do ano passado, onde o vice enumera uma série de lamentações que viraram chacota nas redes sociais, na imprensa e no meio político.

Veja, abaixo, as manifestações dos senadores nas redes sociais:

Gleisi Hoffmann, no Twitter

“A conspiração de Temer para derrubar Dilma está agora comprovada. Haja oportunismo político!”.

“Se o vazamento foi proposital, revela-se o golpista; se foi por engano, revela-se incapaz. Como governar um país se não controla o WhatsApp”.

Veja as postagens originais aqui e aqui.

Lindbergh Farias, no Facebook

“E Michel Temer, o capitão do golpe, mais uma vez se supera. Depois da patética cartinha enviada para a presidenta Dilma, agora o vice decorativo faz um "discurso de estadista" e envia por whatsapp para deputados, já se preparando para sentar na cadeira da presidência, dando o impeachment como fato consumado e se dirigindo à nação.

Cabe refrescar a memória de Temer com dois fatos bem relevantes: a pesquisa DataFolha de sábado, que mostrou que Temer teria apenas 1% de apoio caso enfrentasse as urnas; e a trapalhada do seu colega FHC, quando sentou antes da hora na cadeira de prefeito e perdeu no voto - e ainda teve que aturar Jânio Quadros, o candidato vencedor, passando desinfetante na cadeira durante a cerimônia de posse”.

Veja a postagem original aqui.

#politica