Buscar

Olimpíadas 2016: aeroportos do Rio recebem R$ 2 bilhões em modernização


Galeão terá novo píer de embarque em abril, enquanto o Santos Dumont concluiu reformas em fevereiro

A realização dos Jogos Olímpicos Rio 2016, a partir de 5 de agosto, deve movimentar nos aeroportos brasileiros mais de 1 milhão de pessoas, incluindo atletas de 206 países, de acordo com a Secretaria de Aviação Civil (SAC). A maioria desses passageiros deve usar os aeroportos Santos Dumont e Tom Jobim, o Galeão. Por isso, a estrutura deles vem sendo melhoradas nos últimos anos com investimentos superiores a R$ 2 bilhões, entre recursos públicos e privados.

No Santos Dumont, a Infraero concluiu em fevereiro o aporte de R$ 81 milhões em reformas. Do total investido pela estatal do governo federal, a maior parte foi em segurança, com R$ 46,5 milhões aplicados na modernização dos 75,3 mil metros quadrados (m²) do pátio de aeronaves, com novo sistema de drenagem e pavimento mais resistente.

Houve também ampliação da área comercial do aeroporto. O Santos Dumont passou a contar, a partir de fevereiro, com shopping, hotel e uma nova área no terminal de embarque para lojas e restaurantes. Foram investidos R$ 11 milhões na reforma do 2º piso da área de embarque, que possibilitará a ampliação da praça de alimentação do aeroporto.

Já no Aeroporto Internacional Tom Jobim, a concessionária RIOgaleão, que assumiu sua administração em agosto de 2014, após licitação que rendeu R$ 19 bilhões em arrecadação ao governo federal, está investindo R$ 2 bilhões na construção do Píer Sul.

Em abril esse píer será inaugurado com mais de 100 mil m², sendo 26 novas pontes de embarque, novos banheiros e fraldários, área de comercial duplicada para 8 mil m2, além de 14 esteiras rolantes, quatro elevadores, seis escadas rolantes e cerca de 6 mil m² dedicados a salas Vips.

Já no terminal 2, serão inaugurados 6 pórticos de raio-x, 14 elevadores e 16 escadas rolantes. Ao final das obras, serão aproximadamente 30 mil m² destinados a novos estabelecimentos comerciais no píer e no terminal 2.

As obras reforçam a preparação do Brasil para a Olímpiada. Um reforço que será necessário, de acordo com a SAC, para dar fluxo a mais de 4,7 milhões bagagens que serão processadas nos dois aeroportos da capital fluminense.

“Estamos tranquilos que nossa operação estará preparada para receber os Jogos Olímpicos com a qualidade compatível com os aeroportos de todo o mundo”, afirma presidente do RIOgaleão, Luiz Rocha.

Fonte: Portal Brasil, com informações da Infraero, RIOgaleão e SAC.- Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

#economia