Buscar

Zé Geraldo acusa oposição de estimular pautas bomba e conspirar contra o País


Durante pronunciamento no plenário da Câmara, nesta quarta-feira (9), o deputado Zé Geraldo (PT-PA)acusou a oposição de conspirar contra o Brasil ao insistir em temas como o impeachment, uma hipotética prisão do ex-presidente Lula e, ainda, insuflar o legislativo a votar pautas prejudiciais ao desenvolvimento do País. “A oposição faz mal à economia do País”, resumiu.

“Com essa pauta de impeachment, de prender o Presidente Lula, essa pauta de não trabalhar, essa pauta de não colocar a Câmara dos Deputados para produzir políticas sérias e de só votar pauta bomba, como a reforma política, que não reformou coisa nenhuma, perdemos esse tempo todo. Essa pauta bomba não interessa ao Brasil, não ajuda a economia”, acusou o petista.

Segundo Zé Geraldo, o atual momento de ajustes na economia é justificado pelas ações tomadas pelo governo nos últimos anos visando proteger o País da crise mundial, iniciada em 2008. Dentre essas ações, o parlamentar citou os subsídios destinados ao setor produtivo para assegurar o desenvolvimento. Ele disse ainda que outras dificuldades enfrentadas na atual conjuntura não podem ser atribuídas à presidenta Dilma.

De acordo com o parlamentar, a única culpa que a presidenta e o ex-presidente Lula podem ser acusados é a de se criar condições para desenvolver setores estratégicos da economia brasileira.

“Os governos do PT foram e são responsáveis por um produtor de soja poder comprar uma colheitadeira que custa mais de 1 milhão de reais e pagar com tranquilidade, porque esse produtor foi subsidiado com financiamentos, inclusive do BNDES, com redução de IPI, para que se pudesse, então, fazer com que a produção de grãos e a agricultura brasileira como um todo pudessem ter os resultados que têm hoje”, ilustrou Zé Geraldo.

O parlamentar fez um apelo à oposição para que exerça o seu papel sem atrapalhar o governo e o desenvolvimento do País. “Precisamos sair dessa pauta e deixar a Presidenta Dilma governar, terminar os quatro anos”, ressaltou.

Fonte: PT na Câmara - por Héber Carvalho - Foto: Gustavo Bezerra

#politica