Buscar

Lider do governo no Senado apoia a criação do Consórcio Brasil Central


Os senadores que compõem as bancadas de Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Rondônia, Tocantins e o Distrito Federal vão apoiar as ações do Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, bloco econômico e político recém-criado pelos governadores Rodrigo Rollemberg (DF), Marconi Perillo (GO), Marcelo Miranda (TO), Reinaldo Azambuja (MS), Pedro Taques (MT) e Confúcio Moura (RO), para incrementar o desenvolvimento da região.

O líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral garantiu apoio à nova forma de atuação, que vai reunir esforços em defesa da região “ A formação do consórcio une os esforços e fortalece a posição do Centro-Oeste no plano nacional. Com isso vamos atuar em bloco na defesa dos interesses da nossa região”, defendeu.

Em audiência pública na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR) do Senado, o governador do Distrito Federal resumiu os propósitos do bloco, formado pelos estados do Centro-Oeste, além de Tocantins e Rondônia.

“Construímos uma nova geografia política e uma nova forma de agir, buscando a cooperação entre estados que têm muitas coisas em comum. O objetivo é criar uma sinergia que possa ampliar o desenvolvimento regional e, a partir daí, promover o desenvolvimento naciona”, explicou Rodrigo Rollemberg.

O consórcio tem natureza autárquica, com autonomia administrativa e financeira, receita e patrimônio próprios. Os governadores do Consórcio Brasil Central reivindicam melhor utilização dos recursos do Fundo Constitucional do Centro-Oeste e consideram que os investimentos feitos pelo fundo estão pulverizados e voltados a atividades convencionais, quando deveriam ser usados em projetos capazes de alavancar o desenvolvimento da região. Além disso, os estados querem ter voz ativa na definição sobre a aplicação do FCO e pediram aos senadores mudança na legislação, para permitir que 50% dos recursos do FCO sejam destinados para investimentos em projetos públicos, de governos estaduais e municipais.

Com informações da assessoria de imprensa do senador Delcídio do Amaral

#politica