Buscar

Brasil conquista competição ibero-americana de matemática


Selecionados por meio da Olimpíada Brasileira de Matemática, jovens ganharam três medalhas de ouro e uma de prata.

Quatro estudantes brasileiros, selecionados pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), ficaram em primeiro lugar geral por equipes ao conquistar três medalhas de ouro e uma de prata na 7ª Competição Ibero-americana Interuniversitária de Matemática (CIIM), que terminou, na segunda-feira (28), na cidade do México.

Tadeu Pires de Matos Belfort Neto, de São José dos Campos (SP), terminou a competição com a primeira colocação na classificação individual, conquistando o ouro com um total de 47 pontos (de no máximo 60).

Cassio Henrique Vieira Morais, de Belo Horizonte (MG), e Glauber de Lima Guarinello, de São Paulo (SP), também conquistaram medalhas de ouro, com 37 e 36 pontos, respectivamente, enquanto Igor Albuquerque Araújo, do Rio de Janeiro (RJ), garantiu a medalha de prata, com 33 pontos. A UFMG, a USP de São Carlos e o Instituto Militar de Engenharia (IME) também enviaram representantes, conquistando quatro medalhas de bronze e uma de prata.

A competição contou com a participação de 70 estudantes, agrupados em 22 equipes de até quatro competidores, provenientes de seis países. O professor Carlos Gustavo Moreira, do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), participou como líder do grupo.

Criada em 2009, a competição é realizada anualmente, com o apoio de Sociedades de Matemática, universidades e centros de pesquisa, além de um importante grupo de professores e estudantes.

O evento tem como objetivos incentivar o estudo da matemática e a excelência acadêmica na comunidade universitária ibero-americana, melhorando a capacidade científica através da motivação e competitividade internacional, contribuindo assim com o desenvolvimento social, cultural e econômico dos países participantes.

OBM

A participação brasileira na competição é organizada pela Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM), programa que desempenha um importante papel em relação à melhoria do ensino e descoberta de talentos para a pesquisa em Matemática, nas modalidades de Ensino Fundamental, Médio e Universitário, nas escolas e universidades públicas e privadas de todo o Brasil.

Fonte: Portal Brasil, com informações do MCTI

#cienciaetecnologia