Buscar

Governo vai ao Nordeste dialogar com empresários além dos eixos tradicionais, diz ministro


A presidenta Dilma Rousseff se reuniu nessa sexta-feira (21) com empresários na sede da Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe). É a segunda semana seguida em que Dilma se encontra com empresários no Nordeste. Na sexta-feira da semana passada ela se reuniu com o empresariado em Salvador. Na semana que vem ela volta à região para nova rodada, desta vez no Ceará.

A ação de ir a diferentes estados do País dialogar com a iniciativa privada é muito produtiva para ouvir contribuições para as políticas públicas do governo federal, avaliou o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Armando Monteiro, que participou do encontro.

“É muito importante essa ideia de que você deve dialogar fora dos eixos tradicionais. Às vezes os governos ficam muito limitados aos interlocutores do Sudeste ou daqueles que vão a Brasília. A ideia é que a presidenta possa ir aos estados. Ela considera muito necessário manter um contato direto com setores da sociedade para poder dialogar, trocar ideias, ouvir manifestações, propostas e críticas. Porque para qualquer política pública, sobretudo para melhor orientação das ações governamentais, você tem que estar ouvindo e mais próximo”, afirmou Armando Monteiro.

O diálogo com os empresários é ainda mais importante nesse momento em que o Brasil precisa recuperar a confiança, disse o ministro. “Nós estamos nesse momento em que precisamos fazer essa travessia, reequilibrar a economia brasileira e retomar o crescimento que é a grande vocação do Brasil.” Ele falou também da energia empreendedora que o País tem. “Essa força vem do setor privado. Não são os governos apenas que promovem o desenvolvimento. O desenvolvimento quem faz são os agentes econômicos: os trabalhadores, os empresários.”

Durante a reunião, Armando Monteiro e os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa, e da Agricultura, Kátia Abreu, apresentaram aos empresários pernambucanos três grandes programas do governo e detalharam as ações destinadas ao estado. O Plano Safra, que

disponibiliza para 2015-2016 volume recorde de financiamento para apoiar a agricultura.

O plano de concessões, com destaque para a rodovia BR-232, o Arco Metropolitano do Recife, o segundo terminal de contêineres (Tecon 2) e outros terminais no Porto de Suape. E também o Plano Nacional de Exportações.“Quando o mercado interno diminui, você tem que buscar o mercado externo”, destacou Armando Monteiro.

“Com a taxa de câmbio atual, o Brasil pode exportar muito mais, e exportar significa gerar empregos. Nós estamos querendo abrir espaços para o setor automotivo e para outros setores, como o Polo de Confecções de Pernambuco, que faz exportações indiretas, mas pode se capacitar para fazer exportação direta. Exportar é uma boa aposta nessa área”, destacou o ministro.

Fonte: Blog do Planalto

#politica