Buscar

Brasil e Paraguai firmam parcerias em Ciência, Tecnologia e Inovação


Acordo prioriza o intercâmbio de conhecimento, a formação e a capacitação de recursos humanos, e o desenvolvimento científico e tecnológico.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Aldo Rebelo, e o presidente do Conselho Nacional de Ciência e Tecnologia do Paraguai (Conacyt, sigla em espanhol), Luis Alberto Lima Morra, assinaram, nesta terça-feira (11), em Assunção, no Paraguai, um memorando de entendimento para a cooperação e a capacitação de recursos humanos em Ciência, Tecnologia e Inovação.

O acordo prioriza o intercâmbio de conhecimento, a formação e a capacitação de recursos humanos, o desenvolvimento científico e tecnológico conjunto e a interconexão física de redes acadêmicas, entre outros eventuais temas de interesse. A ideia é identificar soluções para os problemas das sociedades locais.

"Temos que desenvolver juntos a produção de alimentos, a energia e o aproveitamento da água", disse o ministro. "Existe um horizonte vasto para a cooperação e, inclusive, um ponto de apoio importante, que é a usina hidrelétrica de Itaipu."

A parceria tem como formas de trabalho missões técnicas e reuniões bilaterais, intercâmbio de informações em bases de dados, atividades conjuntas de divulgação de conhecimento e fortalecimento do contato entre organizações sociais, instituições públicas e empresas públicas e privadas dos dois lados.

Colaboração

Para ampliar o intercâmbio de conhecimento, o Paraguai deve contar com o apoio institucional do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq/MCTI) na melhoria de seus sistemas de avaliação de projetos e concessão de bolsas de estudo. Os dois países buscam, ainda, integrar suas cadeias produtivas e trocar experiências em inclusão social, com ações de popularização da CT&I, como centros e museus temáticos.

Em formação e capacitação de recursos humanos, o acordo prevê a participação de estudantes paraguaios em programas acadêmicos coordenados pelo CNPq ou por organizações internacionais conveniadas.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação.

#cienciaetecnologia