Buscar

Investigações da Comissão Nacional da Verdade podem ser consultadas na internet


Ministro destaca importância do acesso público aos documentos Tânia Rego/ Agência Brasil

Mais de mil novos documentos estarão à disposição para consulta no site institucional da Comissão Nacional da Verdade (CNV), a partir do dia 24 de julho. São documentos e depoimentos citados no volume 1 do Relatório da Comissão Nacional da Verdade. Ao navegar pelos 18 capítulos deste volume, o visitante vai encontrar links para arquivos em PDF, contendo os documentos referentes a cada capítulo.

Nessa sexta-feira (24), foi realizada cerimônia oficial de recolhimento do acervo documental e de multimídia resultante das atividades da CNV que investigou, entre maio de 2012 e dezembro de 2014, graves violações de direitos humanos cometidas durante a ditadura militar no Brasil. O evento aconteceu no auditório principal do Arquivo Nacional, no Rio de Janeiro.

"Há todo um tratamento para disponibilização ao amplo público, não só a quem venha fazer pesquisas nessa área. Na sequência também haverá outras publicações que permitirão à população brasileira ter acesso ao trabalho da Comissão", afirmou o ministro-chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, Pepe Vargas, presente na solenidade.

Acervo

O Arquivo Nacional já iniciou as atividades de tratamento técnico do primeiro lote de documentos, recebido em 14 de julho. A partir de 15 de agosto será, gradualmente, disponibilizado o acesso à consulta dos documentos do acervo da CNV, no Sistema de informações do Arquivo Nacional – SIAN: http://www.an.gov.br/sian.

O acervo reúne milhares de documentos, testemunhos de vítimas e familiares, depoimentos de agentes da repressão política, 47 mil fotografias, vídeos de audiências públicas, diligências e depoimentos, laudos periciais, croquis e plantas de instalações militares, livros, entre outros. A CNV recebeu documentos de comissões da verdade estaduais, municipais e setoriais, arquivos de familiares de vítimas da ditadura e documentos oriundos da cooperação com governos de países como Argentina, Alemanha, Chile, Estados Unidos e Uruguai.

Durante o processamento técnico em fase de realização pelo Arquivo Nacional, o público poderá acessar parte significa do acervo produzido pela CNV no sítio institucional da Comissão: www.cnv.gov.br.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Arquivo Nacional

#mais