Buscar

Gritos de 'a campeã voltou' marcam festa na quadra da Beija-Flor


Tânia Rêgo-Agência Brasil1.jpg

As ruas de Nilópolis, vizinhas à quadra da Beija-Flor, foram tomadas pela comemoração do 13º título da escola, conquistado com um enredo sobre Guiné Equatorial e um desfile cheio de notas 10. A escola se manteve na primeira colocação durante praticamente toda a apuração e superou o Salgueiro, que ficou em segundo lugar. Na quadra, o grito que incendiou a comunidade foi "A campeã voltou!"

Durante a apuração, a quadra da escola já estava lotada, e explodiu com a confirmação de que a agremiação era a campeã do carnaval de 2015. Desde então, não param de chegar foliões que vão estender o carnaval durante a madrugada.

Veículos já não conseguem circular na rua da quadra, que parece tomada por um grande bloco carnavalesco. Vendedores ambulantes e carros de som também se concentram no local e, além do samba-enredo de 2015, é possível ouvir outros sambas e até batida de funk.

Dentro da quadra, no entanto, é a bateria da Beija-Flor que dá o tom da festa, que tem na letra do samba o grito de vitória: "Sou negro na raça, no sangue e na cor. Um guerreiro Beija-Flor".

O enredo escolhido pela escola de Nilópolis foi criticado após informações de que a Beija-Flor teria recebido dinheiro do ditador da Guiné, mas o carnavalesco Fran Sérgio, integrante da comissão de carnaval da escola, afirma que a única ajuda de custo que receberam do governo foi nas viagens para pesquisar sobre a Guiné Equatorial. "A Beija-Flor está exaltando um grande povo que merece respeito", disse ele, que afirmou ter viajado três vezes ao país africano.

Festa na quadra da Beija-Flor, que ganha o carnaval do Rio com um enredo sobre a Guiné Equatorial Um Griô Conta a História: um Olhar sobre a África e o Despontar da Guiné Equatorial (Tânia Rêgo/Agência Brasil)

Componentes da Beija-Flor festejam na quadra da escola, em Nilópolis, o título de campeã do carnaval do Rio com um enredo sobre a Guiné Equatorial: “Um Griô Conta a História: um Olhar sobre a África e o Despontar da Guiné EquatorialTânia Rêgo/Agência Brasil

Segundo Fran Sérgio, empresas brasileiras que atuam na Guiné Equatorial doaram para o enredo. "Elas queriam mostrar a Guiné como a jóia da África", disse o carnavalesco, que classificou o desfile como impecável. "A gente mostrou o samba no pé, e a tradição do samba para ganhar esse carnaval", comemorou.

A chegada dos integrantes da escola que estavam na apuração foi um dos momentos de maior euforia. O casal Claudinho e Selminha Sorriso, que recebeu quatro notas 10 no quesito mestre-sala e porta bandeira, foi ovacionado, assim como o puxador de samba Neguinho da Beija-Flor.

Fotos: Rio de Janeiro - Festa na quadra daescola de samba Beija-Flor de Nilópolis, campeã do grupo especial do Carnaval 2015. - Festa na quadra da Beija-Flor, em Nilópolis, na Baixada Fluminense. Componentes da escola comemoram o título de campeã do Grupo Especial do carnaval do RioTânia Rêgo/Agência Brasil

Vinicius Lisboa - Repórter da Agência Brasil Edição: Stênio Ribeiro

Agência Brasil

#cultura