Buscar

Associação capacita profissionais para a produção de eventos e itens do carnaval


A Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil (Amebras) preparou este ano quatro turmas avançadas de oficinas de carnaval, totalizando 120 alunos procedentes de todo o estado que se qualificaram profissionalmente para a produção de material e eventos ligados à época. “Até o ano passado, nós fizemos várias turmas para iniciantes. Este ano, tivemos turmas específicas, abordando a parte mais técnica, mais profissional”, disse a presidenta da Amebras, Célia Domingues.

As oficinas tiveram como tema central figurino completo, envolvendo aulas de chapelaria, adereços e decoração. Segundo Célia, muitos alunos que fizeram o curso estão trabalhando nos barracões das escolas de samba Mangueira, São Clemente e Imperatriz Leopoldinense.

Tudo o que os alunos preparam durante o curso fica na Amebras como material de aula. Após serem certificados, quem quiser pode produzir peças de souvenir como bonecas de biscuit e de cabaça, que representam personalidades do carnaval, entre as quais a baiana, a rainha de bateria e ritmistas. As peças são vendidas para turistas e pessoas interessadas em pontos de comercialização que a Amebras tem em parceria com os shoppings Sulacap, na zona oeste, e Grande Rio, na Baixada Fluminense, além de uma loja no Aeroporto Santos Dumont.

Os produtos podem ser encontrados também na loja virtual Camisa de Samba. Esses pontos de venda só funcionam, entretanto, durante o carnaval, salientou Célia Domingues. Os artesãos recebem parte do valor da venda e um percentual é destinado à Amebras, que há cinco anos não conta com patrocínio de nenhuma instituição pública ou privada.

Em parceria com a Liga Independente das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (Liesa), a Amebras tem ponto de venda também no espaço cultural que funciona no Sambódromo durante todo o ano, onde os produtos confeccionados pelos alunos das oficinas são oferecidos ao público.

Entre março e abril deste ano, será feito o planejamento de cursos visando ao carnaval de 2016. Já está certo que haverá aulas de figurino. A associação voltará a participar, em junho próximo, de eventos como o Carnavália-Sambacon, feira exclusiva sobre o carnaval, e o Encontro Nacional do Samba, no Rio de Janeiro.

No ano passado, a Amebras passou a administrar as marcas de algumas escolas de samba, para as quais desenvolve produtos específicos. “Isso ajuda na manutenção dos projetos sociais da Amebras”, destacou Célia. Vila Isabel, Viradouro, Salgueiro, Portela, Mangueira são algumas dessas escolas. Além de produtos artesanais, são vendidos também produtos industrializados com a marca das escolas. A rede de lojas D'Samba, presente em seis shoppings da cidade, é também parceira na comercialização.

A Amebras é a mais nova licenciada dos clubes de futebol do Flamengo, Botafogo, Fluminense e Vasco, para os quais as costureiras do atelier criam produtos específicos, como bonés customizados, aventais, jogos americanos, que são vendidos nas lojas dos clubes e em franquias. “Isso é parte do negócio de empreendedorismo da Amebras para manter os artesãos trabalhando e a instituição continuando a oferecer cursos de capacitação”.

Foto: A Amebrás atua no segmento do carnaval com a proposta de qualificar e formar mão-de-obra em diversas áreas e inserir profissionais no mercado de trabalho (Tomaz Silva/Agência Brasil)

Agência Brasil/EBC

#cultura