Buscar

Ministério e governadores discutem modelo de combate ao crime organizado no Sudeste


O governo federal promoveu nessa quarta-feira (7), no Ministério da Justiça, uma reunião com os quatro governadores e secretários de Segurança Pública dos estados da região Sudeste.

A proposta do governo federal é definir um planejamento operacional e uma atuação integrada entre as forças federais e estaduais de Segurança Pública no combate ao crime organizado.

A articulação com os representantes do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo é baseada nas ações já executadas em quatro edições da Operação Brasil Integrado.

Na última edição da Brasil Integrado, em 5 de dezembro, todos os estados do Brasil atuaram em conjunto, com estratégias compartilhadas entre os estados participantes e baseadas em informações de inteligência.

Segundo o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a ideia com o encontro é definir uma ação concreta para o combate ao crime nos estados onde está a maior parte da população do Brasil.

“Sem esta ação integrada e sem um planejamento comum e uma gestão coordenada não conseguiremos enfrentar o crime organizado de forma eficiente”, explicou Cardozo.

Todos os secretários de Segurança Pública estarão reunidos nos próximos dias com os comandantes da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros, delegados-gerais da Polícia Civil e demais gestores da Segurança Pública para, em uma semana, apresentar um modelo para composição do grupo operacional para definir as ações integradas nos estados.

A determinação do governo federal é também de total articulação das forças federais e Exército.

Ficou definida, ainda, a realização de uma operação policial piloto com os quatro estados, com foco no combate ao crime organizado, tráfico de drogas e armas e crimes contra o patrimônio.

O Ministério da Justiça também recebeu uma série de sugestões para a composição da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), a fim de mudar o texto da Constituição que trata da Segurança Pública e dar maior autonomia para a União auxiliar os estados.

O encontro no Ministério da Justiça foi acompanhado pelos governadores Geraldo Alckmin (São Paulo), Fernando Pimentel (Minas Gerais), Luiz Fernando Pezão (Rio de Janeiro), Paulo Hartung (Espírito Santo) e representantes da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), Secretaria Extraordinária de Segurança para Grandes Eventos (Sesge), Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal e Exército.

Fonte: Portal Brasil, com informações do Ministério da Justiça / Rede Mundo

#mais