Buscar

Brasil quebra recordes e fatura três ouros no Mundial de piscina curta


No segundo dia de competições no Campeonato Mundial de natação em piscina curta (25m), que está sendo disputado em Doha, no Catar, o Brasil quebrou recordes e faturou três medalhas de ouro – as primeiras do País no quadro de medalhas.

Com os resultados de quinta-feira (4), o Brasil alcançou sua melhor marca em número de conquistas de medalhas de ouro: em 1995 e 2010, os brasileiros também subiram no topo do pódio três vezes, recorde até então.

Na história do Mundial de natação em piscina curta, o Brasil acumula 34 medalhas, sendo 15 de ouro, sete de prata e 12 de bronze.

Felipe França foi o nome do time brasileiro nas três finais: em menos de uma hora, o nadador fez parte do time que venceu o revezamento 4x50m medley e levou o ouro nos 100m peito e foi o terceiro.

Para fechar o dia, França venceu, junto com Etiene Medeiros, Larissa Oliveira, Nicholas Santos, o revezamento 4x50m medley misto.

A primeira medalha dourada veio no revezamento 4x50m medley. O time brasileiro, com Guilherme Guido (costas), Felipe França (peito), Nicholas Santos (borboleta) e Cesar Cielo (livre) venceu com o tempo de 1min30s51, estabelecendo o novo recorde mundial.

A marca anterior, de 1min32s78, tinha sido cravada pela equipe russa na fase eliminatória. Os franceses, que também baixaram o tempo e terminaram a prova com 1min31s25, ficaram com a prata. Os Estados Unidos levaram o bronze.

Felipe França garantiu a segunda medalha ao vencer os 100m peito. O paulista completou o trajeto em 56s29, melhor tempo da história da competição, superando o britânico Adam Peaty, que fez 56s35 e o francês Giacomo Perez Dortona, que terminou com 57s78.

É a terceira conquista mundial de França, que acumula títulos no 50m peito em piscina curta e longa.

"Eu me segurei para não chorar. São dois anos fora do primeiro grupo mundial. Eu tinha como meta bater o tempo sul-americano que fiz no Troféu Finkel e consegui muito mais.", disse França, em entrevista ao site oficial da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

A última prova do dia foi o revezamento 4x50m medley misto, também vencido pela equipe braisleira.

Etiene Medeiros abriu o revezamento nadando os 50m costas em 25s83. Depois, Felipe França nadou peito em 25s45 e Nicholas Santos nadou borboleta em 21s81. Larissa Oliveira fechou a prova com tempo de 24s17. No fim, o Brasil venceu em 1m37s26.

Outros resultados

O Brasil ainda aproveitou o segundo dia do Mundial de Natação para garantir mais dois atletas em finais. Nos 50 m livre, Cesar Cielo confirmou seu favoritismo e avançou para a final com o melhor tempo: 20s80.

Além dele, Daynara de Paula também se classificou para a final dos 50 m borboleta. Ela teve o sexto melhor tempo das semifinais, com 25s54. Os dois são beneficiados pelo programa Bolsa Pódio, do Ministério do Esporte.

Guilherme Guido foi o quinto colocado na final dos 100 m costas, com 50s21. Etiene Medeiros ficou na 7ª posição nos 100 m costas com 57s72 e Marcos Macedo chegou na oitava colocação nos 100 m borboleta, com 56s29.

As finais de Cesar Cielo e Daynara de Paula serão realizadas nesta sexta-feira (5). O Mundial de Natação de Doha vai até domingo (7).

Foto: Divulgação/Satiro Sodre/EBC - Guilherme Guido, Felipe França, Nicholas Santos e Cesar Cielo

Fonte: Agência Brasil - Brasil 2016

#esporte