Buscar

Novela angolana será exibida no Brasil


Uma trama que leva o telespectador a refletir sobre a escolha de caminhos para alcançar os sonhos. É o que os telespectadores podem esperar da novela angolana Windeck, que será lançada nesta segunda-feira (10) no auditório da sede da Fundação Cultural Palmares, em Brasília.

Windeck será a primeira novela africana a ser exibida pelo Brasil e chega à TV Pública brasileira com o apoio da Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial (Seppir) e Empresa Brasil de Comunicação (EBC), gestora da TV Brasil, que transmitirá a novela diariamente a partir desta segunda às 22h. A iniciativa faz parte das comemorações do Mês da Consciência Negra.

A parceria entre a Seppir/PR e a EBC foi firmada no âmbito da Década Internacional dos Afrodescendentes, declarada pela Organização das Nações Unidas (ONU) para ser celebrada entre janeiro de 2015 e dezembro de 2024.

O documento foi intitulado de “Pessoas Afrodescendentes: reconhecimento, justiça e desenvolvimento” com o objetivo de promover o combate ao preconceito, à intolerância, à xenofobia e ao racismo.

Windeck

Com um elenco recheado de grandes estrelas da dramaturgia angolana, a novela se passa em Luanda nos dias de hoje e a trama fala sobre os dilemas da vida moderna – como a ascensão social – que fazem com que as personagens constantemente se confrontem com a tentação e tenham que optar entre a ética e a ambição desmedida.

O cenário para o desenrolar da história é o dia a dia da redação de uma revista de estilo de vida, a Divo, onde reinam a beleza, o glamour e os sonhos.

Produzida em 2012 pela Semba Comunicação, a obra foi escrita por Miguel Crespo, Coréon Dú, Isilda Hurst, Joana Jorge e Andreia Vicente, e teve direção de Sérgio Graciano.

A novela já foi exibida pela TPA (Angola) e pela RTP1 (Portugal) recebendo boas críticas e aceitação do público. Em 2013, esteve entre as quatro telenovelas indicadas ao Emmy Internacional.

Serviço

Lançamento da novela Windeck em Brasília

Quando: 10 de novembro

Horário: 19h

Onde: Auditório da Fundação Cultural Palmares Endereço: Quadra 601 Norte – SGAN – Lote L Próximo ao Serpro

Fonte: Fundação Cultural Palmares / Rede Mundo

#cultura