Buscar

Países da Alba se reunem em Cuba para discutir ebola


Representantes de 12 países, integrantes da Aliança Bolivariana para os Povos da América (Alba) se reúnem hoje (20) em Havana, Cuba, com o objetivo de discutir medidas para prevenir e impedir a expansão do vírus ebola. A reunião foi proposta pelo presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, na semana passada.

"Será uma reunião exclusiva para tratar do ebola. Queremos preparar os nossos países para prevenir e enfrentar a ameaça do ebola, um grande tema de saúde, porque é uma grande ameaça e temos de nos preparar", disse.

De acordo com a agência cubana Prensa Latina, participarão da reunião representantes de Antígua e Barbados,da Bolívia, de Cuba, da Dominica, do Equador, da Nicarágua, de Santa Lucia, São Vicente Granadinas, da Venezuela, do Suriname, da Guiana e do Haiti. Também deve participar o coordenador da Organização das Nações Unidas para a Luta contra o Ebola, David Nabarro.

Segundo o último balanço da Organização Mundial da Saúde, o vírus causou mais de 4.500 mortes e cerca de 9 mil casos são registrados na Libéria, em Serra Leoa e na Guiné-Conacri, os países mais afetados, mas também na Nigéria, no Senegal, na Espanha e nos Estados Unidos.

O ebola é transmitido por contato direto com o sangue, líquidos ou tecidos de pessoas ou animais infectados. O vírus foi identificado pela primeira vez em 1976.

Não existe vacina nem tratamento específico e a taxa de mortalidade é elevada. O período de incubação da doença pode durar até três semanas.

Foto: Centro de tratamento contra o ebola (Luis Fonseca/Agência Lusa/Direitos Reservados)Luis Fonseca/Lusa

Agência Brasil/EBC, com informações da Prensa Latina Leandra Felipe / Rede Mundo

#internacional