Buscar

Reunião busca maior efetividade do funcionamento do Juizado do Torcedor


Representantes de todos os setores envolvidos no enfrentamento à víolência nos estádios estiveram reunidos no final da tarde dessa segunda-feira (13.10), na Presidência do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. A busca pela integração para dar mais efetividade ao funcionamento do Juizado do Torcedor e afastar dos estádios os responsáveis por vandalismo e agressões foram a pauta da reunião.

“Para afastar os maus torcedores sem criar obstáculos para quem quer assistir aos jogos e torcer pelos seus times, precisamos criar as condições para o funcionamento do Juizado do Torcedor. Os clubes e as federações têm que participar desses esforços oferecendo espaço e equipamento para que a Justiça faça a sua parte”, disse o ministro Aldo Rebelo.

O presidente do TJ (SP), José Roberto Nalini, reafirmou a disposição do Tribunal de agir com rapidez e designou o juiz Kleber de Aquino para iniciar entendimentos com todos os órgãos públicos, os clubes e as federações.

“Precisamos criar uma Distribuição para os processos por delitos cometidos por torcedores. Assim, teremos mais efetividade no acompanhamento desses feitos e poderemos atuar com o rigor necessário para afastar esses infratores dos estádios”, afirmou o desembargador.

O promotor Paulo Castilho lembrou a urgência da efetivação do funcionamento do juizado para garantir tranquilidade nos estádios brasileiros. “Por falta de acompanhamento dos processos, de controle do acesso dos torcedores aos estádios, hoje vemos gente que está proibida de entrar nos jogos, não só entrando nos estádios, mas expondo fotos nas redes sociais. Com apoio do Tribunal de Justiça, vamos ganhar essa batalha e afastar os arruaceiros”, acrescentou Castilho.

Também participaram da reunião a delegada Margareth Barreto, os juízes José Carlos Zoega e Ulisses Pascolati Jr., o coronel PM Carlos Savioli, o comandante do 2º Batalhão de Choque, o desembargador Sergio Ribas, e os representantes da Federação Paulista de Futebol, Roberto Sisivizo e Coronel Marinho.

Foto: Ricardo Lou/TJSP - Ao lado do presidente do Tribunal, desembargador José Renato Nalini, o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, pediu que as federações e os clubes encontrem meios de apoiar a criação da infraestrura necessária ao funcionamento do Juizado.

Fonte: Ascom - Ministério do Esporte por Fernando Guedes / Rede Mundo

#esporte