Buscar

Jovens vivem processo legislativo simulando mandato na Câmara dos Deputados


Conhecer o funcionamento do processo legislativo, as atividades dos deputados e experimentar o dia a dia de um parlamentar serão atividades de 78 jovens de todos os estados brasileiros passam a desenvolver de hoje (22) até sexta-feira (26), na Câmara dos Deputados. Eles participam do Parlamento Jovem Brasileiro 2014, projeto em que estudantes de escolas públicas e privadas atuam como deputados jovens.


Os estudantes que participam do projeto apresentaram projetos de lei e, por meio deles, foram selecionados para participar do evento. Ao longo dos próximos dias, vão simular debate de projetos nas comissões da Câmara e a votação das matérias em plenário.


As propostas dos estudantes ainda podem ser adotadas por deputados e serem transformadas em projetos legislativos. “Ao final do processo, cinco propostas são votadas no plenário do parlamento jovem. Esses cinco projetos serão encaminhados aos deputados e eles podem ser apadrinhados e transformados em projetos de lei reais”, explica a coordenadora pedagógica do projeto, Raquel Braga.


Estudante do 3° ano do ensino médio, Pedro Gama é de Minas Gerais, tem 17 anos, e apresentou um projeto para incluir o ensino de legislação trabalhista como disciplina obrigatória nas escolas técnicas. “A inspiração foi a qualificação da formação da mão de obra, não apenas em termos técnicos, mas também na formação do cidadão. Muitas vezes o trabalhador não tem conhecimento de como reagir a possíveis violações desses direito, por isso acho essencial a discussão desse tema dentro de escolas técnicas, que são voltadas para a formação da mão de obra”, explica.


Pedro conta que decidiu participar do projeto por acreditar na política como uma ferramenta de transformação social essencial para a sociedade. “É a falta de conhecimento que leva à descrença, então, o debate do jovem é o que vai incentivar o debate em toda a sociedade, para que o conhecimento sobre o funcionamento da política possa ser aprimorado”, disse.


Outra selecionada é Isabela Domingues de Souza, que tem 17 anos e cursa o 3° ano do ensino médio em São Paulo. O que interesse da estudante em participar do projeto e conhecer o funcionamento do parlamento é justificado pela importância que vê na participação do jovem na política. “Somos o futuro da nação, quem vai governar mais para a frente somos nós”.


O projeto de Isabela propõe que, quando houver aumento ou redução de impostos, um aviso deve ser exibido, obrigatoriamente, em horário nobre nas televisões e rádios, para garantir informação e clareza aos cidadãos. “Isso hoje não e tão claro. As pessoas pagam os impostos sem ter a noção do quê e quanto estão pagando”, avalia.


Os temas relacionados à educação predominam entre os projetos elaborados pelos estudantes, de acordo com a coordenadora Raquel Braga. Em seguida está a saúde. Muitas propostas também querem inserir o ensino da política e democracia em sala de aula. "Tem também uma proposta interessante para que alunos do ensino médio possam ser monitores dos professores em sala”, explicou.


O projeto Parlamento Jovem Brasileiro, que é realizado anualmente, recebe inscrição de estudantes entre 16 e 22 anos que estejam cursando o 2º ou 3º ano do ensino médio, além de alunos matriculados no ensino técnico integrado ao ensino médio. Nesta edição, a média de idade dos selecionados está entre 16 e 18 anos. Dos 78 jovens escolhidos para participar, 33 são mulheres. O Parlamento Jovem Brasileiro 2014 recebeu 2.079 inscrições.

Foto: Câmara do Deputados - EAD


Agência Brasil - Repórter Yara Aquino / Rede Mundo

#politica